GuiaInvest

Qual a diferença entre fundamentos e indicadores na análise de ações?

Os indicadores financeiros podem até ajudar na análise de ações, mas não determinam uma empresa com bons ou maus fundamentos.

Você provavelmente já sabe que a análise de ações é extremamente importante para avaliar se o investimento é teoricamente bom ou ruim.

Investidores inteligentes filtram as melhores empresas baseados em dados e informações concretas.

A análise fundamentalista é a mais indicada. Seu precursor foi, nada mais, nada menos do que Benjamin Graham, um dos maiores investidores que já existiu e mentor de Warren Buffett.

Como o próprio nome diz, a análise fundamentalista tem como base o uso de certos “fundamentos”. Tais como indicadores do mercado financeiro, balanços e resultados das empresas, que focam basicamente na saúde financeira e no potencial de crescimento da empresa.

Em um panorama micro, a análise fundamentalista se utiliza de diversos indicadores financeiros para a análise de ações. Como, por exemplo:

  • Receita e lucro
  • Fluxo de caixa
  • Patrimônio
  • Dividend Yield.

Porém, não podemos realizar uma análise completa baseada somente em indicadores. Eles podem até “indicar”, mas nunca serão determinantes e 100% assertivos.

Mais do que analisar indicadores, precisamos analisar fundamentos.

O que são fundamentos?

Quando realizamos uma análise fundamentalista, construímos uma espécie de tese de investimentos baseado nos fundamentos e dados da saúde econômica, qualidade, competitividade e potencial de crescimento de determinada empresa.

Ou seja, você não quer saber se a empresa foi boa no passado, mas sim, se ela continuará sendo boa no futuro, porque isso que irá gerar valor para o investidor.

Sendo assim, fundamentos são fatores e características de uma empresa que explicam sua qualidade e desempenho atual e, que assim, permitem projetar seu desempenho futuro.

Fundamentos x indicadores

Os fundamentos de uma empresa são responsáveis pelo seu desempenho e este, gera o resultado. Já os indicadores são dados que refletem o resultado da empresa.

Ou seja, indicadores medem o desempenho da empresa. Enquanto que os fundamentos geram o desempenho.

Portanto, é errado concluir que indicadores medem os fundamentos. Se basear apenas em indicadores pode levar a avaliações erradas.

Não podemos relacionar duas variáveis sem considerar relações de causa e efeito e outros fatores externos.

Os indicadores financeiros podem ser quantificados. Por exemplo, podemos analisar as receitas, lucros, dividendos pagos, dívidas, entre outros.

Já os fundamentos não são identificados facilmente e exigem uma análise mais aprofundada.

São exemplos de fundamentos: a história, o produto, a marca, seu posicionamento no mercado, conhecimento específico, sua gestão, etc.

Podemos fazer uma analogia entre indicadores e fundamentos com um iceberg. Onde os indicadores são a parte visível, a que fica para fora da superfície da água e os fundamentos é todo o resto sob a água. É possível reconhece-los, mas é mais difícil de olhar. Requer mais cuidados e recursos.

Como analisar os fundamentos?

Rendimentos passados não são garantia de lucros futuros. Dessa forma, mais do que saber que determinada empresa gerou lucro, você precisa saber que fatores geraram esse lucro.

Sendo assim, para a análise de ações você deve responder a seguinte pergunta: que fatores fazem a empresa X ser competitiva hoje e que podem fazer com que ela continue competitiva no longo prazo?

Para responder, você precisa um mínimo de conhecimento sobre a empresa e seu setor. Saber, por exemplo o que ela produz, se o produto ou serviço que ela oferece continuará essencial daqui a 20 ou 30 anos. Qual a posição de mercado da empresa e quais seus concorrentes?

Mas onde estudar esses fundamentos?

Procure ler os relatórios da empresas e estudos de analistas. Porém, tente permanecer imparcial, uma vez que a empresa sempre coloca um olhar otimista e os analistas podem pender para um lado otimista caso ele indique as ações e pessimista se não indica.

Procure por livros, artigos acadêmicos sobre a empresa e o setor. Pesquise junto ao RI, com pessoas que trabalham na empresa. Você pode inclusive visitar a empresa.

O importante é você realizar uma análise de ações completa, baseada em indicadores e fundamentos e, assim, filtrar boas empresas para investir.

Agora que você sabe a diferença entre fundamentos e indicadores e para o que eles servem, você pode encontrar as boas oportunidades na bolsa.

Saiba como você pode utilizar as ações para fazer parte da nova geração de milionários.

 

Equipe GuiaInvest

Nossa missão é ajudar as pessoas a poupar, administrar e investir seu dinheiro de maneira inteligente para que conquistem a liberdade financeira.

[Palestra Online e Gratuita]
[Palestra Online e Gratuita]
[Palestra Online e Gratuita]
[Palestra Online e Gratuita]