GuiaInvest
Previdência privada não é uma boa opção

Por que a Previdência Privada não é uma boa opção?

Está sobrando um dinheirinho e você, sempre precavido, está pensando em poupar para o futuro.

Ainda mais quando consideramos os novos panoramas sobre a previdência, parece ser uma excelente opção.

Afinal, a previdência privada é a alternativa mais indicada para a aposentadoria, não é mesmo?

No entanto, você já parou para analisar direitinho como ela funciona?

Portanto, acompanhe a leitura e te provaremos que a previdência privada não é uma boa opção.

Aliás, temos muitos posts que te ajudarão a encontrar melhores opções de investimento. Como esse aqui.

 

O que é previdência privada?

Para começar, é preciso entender: afinal, o que é e como funciona a previdência privada?

Efetivamente, ela surgiu como uma alternativa à previdência social. Sabe aquela contribuição mensal, debitada do seu salário e que é destinada ao INSS?

Pois bem. É esse dinheiro que subsidia a aposentaria dos trabalhadores assalariados e vinculados à previdência.

No entanto, essa contribuição mensal, conforme dito, só voltará para você no ato de se aposentar. Por isso dizemos que ela não é uma aplicação.

Além desse fato, também precisamos considerar que as aposentadorias pagas pelo INSS possuem um teto.

Teto é o nome dado para o valor máximo de pagamento.

Sendo assim, você pode receber um salário alto toda a vida, mas, quando se aposentar, receberá apenas o máximo permitido pela previdência social.

Como alternativa a isso, muitas pessoas investem na previdência privada.

Tal qual contribuição feita para o INSS, mensalmente um valor é destinado para esse fundo. Ao se aposentar, você recebe os valores guardados.

Portanto, podemos considerar que a previdência privada é um meio de obter retornos melhores na aposentadoria.

 

Os tipos de previdência privada

No Brasil, temos dois tipos de previdência privada. São eles:

 

PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre)

O PGBL é ideal para as pessoas que possuem salários altos e que sofrem com a incidência completa do Imposto de Renda.

Por ele, é possível abater o valor da previdência diretamente do Imposto de Renda, o que diminuiu o seu valor.

 

VGBL (Vida Gerador de Benefício Livre)

Já o VGBL é mais indicado para quem possui rendas menores e declara o Imposto de Renda de modo simplificado.

Temos um artigo que fala direitinho sobre tudo o que você precisa saber sobre os tipos de aposentadoria. Clique aqui.

 

Vantagens da previdência privada

Não podemos ignorar o fato de que o investimento na previdência privada traz algumas boas vantagens.

Entre as principais, temos:

  • Você pode resgatar o seu investimento mensalmente após se aposentar;
  • Mesmo que você interrompa a contribuição por algum tempo, o que foi investido continua rendendo;
  • É possível encontrar os melhores locais de investimento, bem como alterar as datas de contribuição.

Afinal, é claro que a previdência privada possui suas vantagens. Caso contrário, ela não seria tão utilizada pelos brasileiros.

No entanto, é preciso considerar que a principal delas é justamente a possibilidade de complementar a sua renda mensal após a aposentadoria.

E, com isso, vem o seu lado negativo.

Vamos começar a explicar a partir de agora, o porquê de a previdência privada não ser uma boa opção.

 

As desvantagens da previdência privada

O que nos leva a dizer que a previdência não é o melhor método de investimento, é justamente a série de desvantagens que ela traz.

Veja bem:

  • As taxas de carregamento são altas, o que diminui o valor investido, em si;
  • As taxas de administração dos bancos também são altas;
  • Há riscos envolvidos, como a baixa rentabilização e, até mesmo, a falência da instituição onde está vinculada a sua previdência privada;
  • Antes de dez anos de contribuição, o valor cobrado em impostos é muito alto, o que desestimula o saque.

Se paramos para analisar de modo frio, você consegue identificar que o investimento não é tão vantajoso assim.

Afinal, os impostos para o resgate antes de dez anos de contribuição são tão altos que desmotiva qualquer um.

Ou seja: você tem uma conta de previdência, mas não compensa acionar.

Vale a pena? Achamos que não. Inclusive já falamos sobre isso nesse post aqui.

Mas vamos continuar entendendo o que a faz tão pouco viável.

 

A relação entre a previdência privada e os juros

Queda na taxa de juros influencia na previdência privada

Em termos bastante simples, o que tornou a previdência privada tão interessante foi a taxa de juros sobre o investimento.

Investir em renda fixa era vantajoso porque, além de ser uma aplicação conservadora, ela sofria com o impacto dos juros altos, o que tornava o retorno do investimento bastante atrativo.

No entanto, o cenário brasileiro está mudando. Com isso, é esperado uma queda gradual dos juros sobre aplicações.

Na verdade, esses juros já começaram a cair. A perspectiva para a taxa Selic é de apenas um dígito.

Mas, o que isso influencia na vantagem da previdência privada?

Veja bem: a taxa Selic é a taxa básica de juros que incide sobre a economia brasileira.

É esse valor que determina qual a valorização – e desvalorização – dos investimentos feitos no mercado nacional.

Quando a taxa Selic cai, diminuindo o seu valor, automaticamente todas as outras taxas que determinam valores também variam.

Afinal, torna-se uma reação em cadeia. Selic cai, juro real cai. E, com eles, acabam os atrativos retornos que tornavam a previdência privada interessante.

 

Na prática

A queda dos juros que incidem sobre os investimentos faz com que os retornos diminuam. Isso é o básico sobre qualquer aplicação financeira.

Quanto menor a valorização do item, menor o retorno (e a liquidez).

Agora, vamos considerar qual é o principal intuito da previdência privada.

Qualquer pessoa que invista nesse ramo, espera uma complementação da renda da aposentadoria.

Afinal, é para isso que ela serve, certo?

Quando os juros caem e os rendimentos se tornam menores, você tem, efetivamente, uma diminuição dos seus valores.

Isso, quando pensado em retiradas mensais, significa que você terá menos dinheiro entrando em sua conta.

Já quando pensamos no cenário anterior, que é o da aplicação, a situação fica ainda mais comprometida.

Baseado na taxa de juros atual, o investimento para a previdência privada precisa ser maior, para alcançar o mesmo resultado de dois anos atrás.

Vamos exemplificar:

Antes, você investia X mensais para poder resgatar, daqui há alguns anos, Y mensais. Essa é a regra básica que envolve a previdência privada.

Agora, você precisa investir 2 X mensais, para poder resgatar os mesmos Y mensais. Isso porque, em termos simples, o seu dinheiro está rendendo menos devido à queda dos juros.

 

Analisando todo o contexto

A expectativa é que, com o início do governo Bolsonaro, as taxas de juros caiam ainda mais.

Isso pode ser explicado por sua proposta política, de equilibrar as contas públicas.

Não é possível que ele faça esse ajuste, sem diminuir a taxa de juros real.

Logo, os investimentos a longo prazo, principalmente os de renda fixa, tenham uma desvalorização.

Por isso, não indicamos a previdência privada como uma boa opção de investimento.

Mas, não se desespere. Há outras formas de complementar a sua renda da aposentadoria.

Inclusive, você pode alcançá-la de modo antecipado. Basta fazer os investimentos corretos.

Se você ainda está na previdência privada e depois de ler esse artigo decidiu que quer garantir um futuro melhor, com mais tranquilidade e com seus investimentos rendendo, tenho uma ótima notícia para te dar.

Este é o melhor momento da década para investir. Depois das crises, a bolsa está no início do seu quinto ciclo de alta. As possibilidades de multiplicar o seu patrimônio são muito grandes e podem te permitir se aposentar muito antes do planejado e ganhando mais do que você imagina.

Se você está interessado em poder viver dos seus investimentos, sugiro que assista nossa aula grátis que mostra os 7 sinais da super-valorização da bolsa e que podem te deixar rico.

Equipe GuiaInvest

Nossa missão é ajudar as pessoas a poupar, administrar e investir seu dinheiro de maneira inteligente para que conquistem a liberdade financeira.

[Palestra Online e Gratuita]
[Palestra Online e Gratuita]
[Palestra Online e Gratuita]
[Palestra Online e Gratuita]