GuiaInvest

Os números podem mentir

Olá, amigo(a) investidor(a)!

Eu lamento informar…

Mas sua eterna busca por empresas com fundamentos (quantitativos) perfeitos, não irá te tornar um investidor de sucesso.

Os investimentos mais bem sucedidos não acontecem quando você acerta os números (fundamentos quantitativos).

Por outro lado concordo que os maiores erros são cometidos pelo desconhecimento deles.

Por óbvio os números irão reduzir as chances de erro, mas nada muito além disso.

Baseado apenas nos fundamentos quantitativos você conseguiria prever em 2011 o que iria ocorrer com a Cielo?

E em 2016 você teria investido nas ações da Magazine Luiza, considerando os números ruins que a empresa apresentava naquele momento?

Provavelmente não…

Se você fosse comprar uma loja de material de construção por exemplo, fora do ambiente da bolsa, quais perguntas você faria?

Possivelmente antes de comprar o negócio, você iria se perguntar:

  • Eu sei como funciona a atividade relativa a venda de materiais de construção?
  • Compreendo de forma objetiva como o negócio gera receita?
  • Como são os concorrentes da empresa? Existem muitas lojas que vendem os mesmos materiais?
  • Tenho condições de boa negociação com meus fornecedores?
  • Os materiais de construção que comercializo, sempre serão necessários?
  • Estão surgindo muitos concorrentes novos?
  • Qual a estratégia de crescimento viável para loja?
  • O mercado da construção civil está crescendo ou diminuindo?
  • Existe algum risco do governo ou legislação sobre este segmento?
  • Os gestores da empresa possuem experiência e conhecimento suficiente (caso permaneça com eles)?
  • Os resultados anteriores da empresa são suficientemente transparente e objetivos?

Essas são somente algumas perguntas que você faria (ou ao menos deveria) fazer ao avaliar a compra de uma empresa.

Quando você faz esse tipo de questionamento, você está efetuando uma análise qualitativa do negócio.

Entretanto, muitos investidores quando vão comprar ações, não fazem esses questionamentos, observando apenas os números…

Lembre-se: Quando você compra uma ação, você está comprando parte de uma empresa. Você se torna sócio!

Desta forma, o investidor sempre deveria fazer estas e outras perguntas antes de comprar uma ação.

No Value Investing (estratégia que eu uso), as perguntas que consideramos para analisar qualitativamente são:

  • A empresa está dentro do seu “círculo de competência”?
  • A empresa possui uma vantagem competitiva sustentável?
  • Quais os principais fatores de risco da empresa?
  • A empresa possui uma administração confiável e de qualidade?
  • A administração da empresa está alocando o capital de modo inteligente?
  • A empresa possui algum nível de governança corporativa?

Apenas a planilha de Excel não irá te dar a resposta certa ao analisar uma empresa.

Será que os números refletem a percepção cognitiva e o talento (ou falta dele) do CEO?

Analisar uma empresa não é uma matemática exata, a soma da quantidade de variáveis inerentes ao negócio e ao mercado são muitas..

Mas se a empresa é dirigida por um corpo de executivos competentes e diferenciados, algum tipo de segurança podemos ter.

Vai analisar uma empresa? Saia da caixa, pense no negócio com desprendimento dos números.

Peter Lynch, um dos investidores que mais obteve sucesso em seus investimentos, faz isso com maestria.

Ele possui uma regra base: “Antes de comprar você precisa saber explicar o que está comprando”.

Mesmo que os números estejam bons, é necessário entender a complexidade que envolve o negócio e compreender a analise de risco antes de comprar a ação de uma empresa.

Vou dar uma dica para simplificar seus investimentos.

Quando estiver na dúvida de comprar ou não uma ação, se faça a seguinte pergunta:

Como a empresa ganha dinheiro?

Se você hesitar em responder, você não entende o negócio da empresa e consequentemente não sabe onde estará investindo. Sendo assim, não invista!

O investidor que sabe o que está fazendo, ganhará dinheiro. Já o que não sabe…

Finalizando com uma passagem do livro “O Investidor Inteligente” de Benjamin Graham:

“Uma operação de investimento é aquela que, após uma análise profunda, promete a segurança do principal e um retorno adequado. As operações que não atendem a essas condições são especulativas.”

Um abraço e bons investimentos,

Me siga no instagram e envie sua opinião ou dúvidas sobre o mercado de ações.

@eduardo_voglino

Eduardo Voglino

[Palestra Online e Gratuita]
[Palestra Online e Gratuita]