GuiaInvest
qual a melhor corretora

O que faz e qual a melhor corretora de valores?

Saber como escolher a melhor corretora para os seus investimentos é essencial para a multiplicação do seu dinheiro. Descubra neste artigo para que servem e qual a nossa recomendação.

Existe um conceito já bem divulgado pelos grandes investidores e que você já deve ter visto aqui no blog que é: fazer o dinheiro trabalhar por você, e não o contrário.

Na prática, isso pode ser realizado facilmente através dos investimentos. E neste caso a escolha de uma boa corretora de valores é o primeiro passo que faz toda a diferença.

Mas você sabe quais são as funções e qual a melhor corretora?

Para encontrar essas respostas, é necessário levar em consideração alguns fatores essenciais. A seguir, você saberá por que uma corretora de valores pode proporcionar um enorme diferencial para o investidor.

Continue a leitura para ficar por dentro de todos os detalhes deste primeiro passo do investidor de sucesso!

O que são corretoras de valores?

Basicamente, corretoras são as instituições financeiras responsáveis por intermediar a comercialização de ativos efetuada pelo investidor.

Se você deseja participar do rentável mercado de ações, por exemplo, deve necessariamente abrir uma conta em uma dessas corretoras.

O que elas fazem por você?

Quando se fala em ativos, trata-se de qualquer ativo financeiro. Logo, a atuação desse tipo de corretora não se limita à bolsa de valores.

Com sua atuação validada pelo Banco Central brasileiro, essas instituições também marcam presença em diversos fundos de mercado. A partir delas, você pode investir em:

  • fundos de investimento mobiliário;
  • títulos públicos do Tesouro Direto;
  • títulos privados — debêntures e CDBs (certificados de depósito bancário), por exemplo.

Ao contratar uma corretora de valores, você tem a oportunidade de aplicar os seus recursos com segurança.

Isso se deve ao fato de que as corretoras seguem uma série de diretrizes traçadas pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários). Por meio de um conjunto de normas, a CVM é o órgão encarregado de supervisionar o comportamento das corretoras de valores.

Qual a diferença de investir em banco e em corretora de valores?

Infelizmente, é muito comum ainda encontrar pessoas que insistem em manter suas aplicações financeiras em bancos. Talvez pela comodidade, essas pessoas também costumam manter o dinheiro investido nos produtos de um único banco.

Esse é um grande problema! Um único banco tem uma carta de opções de investimento extremamente limitada. É como se você não diversificasse seus investimentos, ou seja, colocasse todos os ovos na mesma cesta.

Para se chegar a essa conclusão, basta olhar para todo o mercado financeiro, as inúmeras opções de investimentos rentáveis. Fazendo exercício simples, perceberá o quão limitadas são as alternativas oferecidas pelos bancos.

Em uma corretora de valores, você tem acesso a uma espécie de plataforma aberta. Por meio dela, é possível escolher entre os CDBs de variadas instituições bancárias, por exemplo, além de opções infinitamente mais rentáveis para você, como o mercado de ações ou o próprio Tesouro Direto.

Além disso, dentro dos bancos existem os maiores conflitos de interesse. Os gerentes que atendem você dizendo procurar os melhores produtos, na verdade lhe vendem os ativos que sejam melhores para eles próprios. Para suas metas enquanto empresa.

Ou seja, a casa sempre ganha. Ganha muito mais do que você.

Logo, a corretora é mais interessante até mesmo para quem prefere realizar investimentos menos arriscados.

Quais são as principais vantagens de se investir em uma corretora de valores?

As corretoras oferecem um amplo leque de vantagens aos investidores. Confira as principais a seguir!

Investimentos mais lucrativos e com certificação

Além de uma visão panorâmica de todas as opções de investimento do mercado, o cliente da corretora fica inteirado sobre aquelas que são mais rentáveis.

Por serem continuamente fiscalizadas, as corretoras de valores são obrigadas a cumprir algumas boas práticas. De uma forma geral, o cliente tem à disposição uma plataforma com tecnologia de ponta e serviços da mais alta qualidade.

A compra de títulos privados,por exemplo, é uma medida protegida pelo FGC (Fundo Garantidor de Crédito). Com ele, a pessoa conta com uma cobertura que pode chegar aos R$ 250 mil, montante assegurado em caso de descumprimento dos acordos firmados.

Em outras palavras, se a instituição responsável pela emissão do referido título ficar impossibilitada de pagar o rendimento, esse será coberto pelo FGC.

Todo esse aparato gera uma certificação de segurança aos investimentos realizados. A pessoa sabe que atingirá o rendimento previsto (considerando eventuais oscilações do mercado, conforme o tipo de ativo). Ela também tem a certeza de que está amparada por um sistema a prova de falhas.

Infraestrutura composta por analistas financeiros

Em uma correta de valores, você também terá o suporte de uma equipe de analistas do mais elevado gabarito. Com um incrível poder de precisão de suas avaliações, esses profissionais examinam a situação das empresas no mercado.

É muito comum que, ao comprar as ações de uma determinada organização, a pessoa se questione sobre as perspectivas de crescimento daquela empresa.

Uma das funções das corretoras é exatamente mapear a atuação dessas empresas. Isso é feito por meio de diversas análises, como os balanços contábeis divulgados por cada organização.

Nessa espécie de relatório, há inúmeros indicadores que dizem muito sobre a real situação da empresa e aonde ela pode, de fato, chegar.

Obviamente, a interpretação de todos esses dados exige perícia.

Você até pode contar com os agentes das corretoras para isso, mas aí fica à mercê da escolha deles (que pode envolver conflito de interesse), ou aprender a analisar por conta própria como ensinam os conteúdos aqui do blog.

A partir de uma rápida investigação que pode fazer usando ferramentas como as do GuiaInvest, você descobre quais são as melhores alternativas de investimento para você.

Lembre-se de que a gama de opções será bem mais ampliada do que aquela tipicamente ofertada pelos bancos.

Correlacionar os dados dos balanços de cada empresa com a atual conjuntura econômica não é uma tarefa simples. Felizmente, existem ferramentas que ajudam você de maneira automatizada.

Ampla diversificação e administração da carteira de investimentos

As orientações de diversificação da carteira de investimentos mantêm uma coerência com os objetivos do investidor. Em uma instituição bancária, o gerente precisa tentar destacar os produtos do banco para o qual ele trabalha.

Cabe a você buscar outras saídas para ponderar melhor sobre as melhores possibilidades. Se você precisar, as corretoras de valores fornecem mais opções e uma equipe de analistas especializada em investimentos. Os bancos não conseguem conceder toda essa expertise.

Agora, você só precisa descobrir qual a melhor corretora, ou seja, aquela que atende todas as suas necessidades. Enquanto estiver nessa busca, lembre-se de levar em conta todos os aspectos mencionados anteriormente.

Quais são os custos para investir por meio de uma corretora de valores?

Atualmente, algumas corretoras têm procurado isentar as taxas de corretagem, além dos custos de transação. O lucro delas fica por conta das taxas de administração do fundo. Esse custo deriva de uma custódia sobre o capital.

Nos casos dos investimentos em renda fixa, a remuneração da corretora fica a cargo de uma porcentagem do CDI. Note, entretanto, que tal custo é pago pelo emissor do investimento, e não pelo investidor em si.

Como o foco do GuiaInvest é levar você até a Liberdade Financeira, nós recomendamos que você invista o seu dinheiro e tenha como retorno o máximo de lucro possível.

E para isso, você deve evitar custos inúteis como uma taxa de corretagem alta, por exemplo.

Por este motivo, a corretora que indicamos é a Clear. Ela tem custo zero para a maioria das taxas, e pertence ao grupo XP, o que mostra seriedade e confiança.

Importante lembrar que o GuiaInvest não tem nenhum tipo de vínculo nem contrato com a corretora indicada, não recebemos nada por isso. É apenas a corretora utilizada pela grande maioria dos funcionários e sócios.

A partir de quanto é possível investir por meio de uma corretora?

Varia. No mercado de ações você pode comprar desde um lote de 100 ações, que pode custar mais de mil reais, até uma ação unitária, através do mercado fracionário, que às vezes custa 5, 10 reais.

Nos Fundos Imobiliários a mesma coisa. Se tratando dos títulos do Tesouro Direto, pode começar com 30 reais. Ou seja, você pode começar com pouco a construir o seu grande futuro.

Agora que você já escolheu sua corretora e está prestes a abrir sua conta, que tal baixar o nosso e-book gratuito com o passo a passo completo para a Liberdade Financeira?

Ou ainda, se preferir ir logo adiante, pode assistir a nossa masterclass grátis e descobrir um método fantástico que  seleciona quais ações irão se valorizar nos próximos anos.

Para se inscrever é muito simples, basta escolher o melhor horário aqui.

Equipe GuiaInvest

Nossa missão é ajudar as pessoas a poupar, administrar e investir seu dinheiro de maneira inteligente para que conquistem a liberdade financeira.

[Palestra Online e Gratuita]
[Palestra Online e Gratuita]
[Palestra Online e Gratuita]
[Palestra Online e Gratuita]