GuiaInvest

O melhor dividendo do mundo é brasileiro

Caro leitor,
Os bancos brasileiros são os que pagam os melhores dividendos do mundo.

O dividend yield médio (relação entre o dividendo pago por ação e o preço da ação) dos bancos brasileiros está em 6,8 por cento ao ano, acima da Taxa Selic, hoje em 6,5 por cento ao ano.

Para você ter noção do quão expressivo é esse valor, nos Estados Unidos o dividend yield médio dos bancos é de 2,7 por cento ao ano.

Dentre 49 bancos pelo mundo, o Itaú Unibanco (ITUB4) é o banco que paga o melhor dividendo, de 8,1 por cento ao ano.

Para quem acha que a bolsa brasileira está cara e já não oferece oportunidades boas, esses números enterram qualquer argumentação nesse sentido.

Um investimento nas ações do Itaú Unibanco supera em 1,6 pontos percentuais o investimento em renda fixa. Isso sem contar a possibilidade de valorização da ação.

Sem falar que dividendos são isentos de Imposto de Renda. A renda fixa não é.

Reforço aqui: a estratégia de investimento em ações com foco em dividendos é significativamente mais segura do que procurar valor nas empresas, ou seja, tentar encontrar ações com potencial de valorização.

Empresas que pagam gordos dividendos estão em estágios mais maduros, estão mais consolidadas.

Empresas que pagam gordos dividendos possuem maior previsibilidade de receitas, de margens e de lucros.

Ações de empresas que pagam gordos dividendos possuem menos volatilidade.

Não há tanto sobe e desce.

Não há tantos sustos para o investidor iniciante.

Se você está iniciando a sua jornada de investidor, apenas a sorte pode ajudar você a encontrar uma nova Magazine Luíza.

Não é preciso procurar a agulha no palheiro.

Encontrar boas pagadoras de dividendos é muito mais simples e os resultados são muito mais previsíveis.

Buscar ações pagadoras de dividendos é um esforço muito pequeno frente ao retorno que você pode ter.

Mercado volta a renovar otimismo com maior adesão à Reforma da Previdência na Câmara dos Deputados.

Manifestações pró-governo no domingo tiveram efeito neutro no mercado. No cenário externo, China e Estados Unidos apenas falam mais do mesmo pelo Twitter e isso traz alguma trégua para a cotação do dólar frente o real.

Boletim Focus reduz pela 13ª semana consecutiva a projeção para o crescimento da economia em 2019.

Se por um lado os trâmites Reforma da Previdência pode dar ânimo as ações da bolsa de valores nos próximos dias, por outro, a economia real patina e dá indícios de que pode ser pior do que 2017 e 2018.

Se não há mil razões para se comemorar, é porque a bolsa está barata. A hora de ir às compras é agora.

Um abraço e bons investimentos

Martin Kirsten

Economista do GI. Mestre e Graduado em Ciências Econômicas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Investidor desde 2013, já trabalhou no mercado financeiro e assina a newsletter Recado do Economista aqui no GI. É um amante de café e de uma boa culinária.

[Palestra Online e Gratuita]
[Palestra Online e Gratuita]