GuiaInvest
luiza trajano o segredo do sucesso da maganize luiza

Luiza Trajano: o segredo do sucesso da Maganize Luiza!

Luiza Trajano o segredo do sucesso da Maganize Luiza vai revelar o motivo das ações da empresa terem explodido na bolsa de valores.

De uma jovem que trabalhava no balcão da loja da família à primeira mulher a ocupar o topo da lista dos 100 líderes mais bem-vistos, hoje você vai conhecer a Luiza Trajano e o segredo do sucesso da maganize luiza.

A trajetória de Luiza Trajano, dona da rede Magazine Luiza, é uma aula de empreendedorismo e de como chegar ao sucesso na vida, honrando seus valores.

Ela conseguiu transformar o pequeno negócio familiar em uma empresa de 900 lojas e 22 mil funcionários que já quebrou vários recordes durante seus mais de 30 anos de atuação.

Ficou interessado em saber mais sobre a história dessa grande líder? Continue a leitura!

Quem é Luiza Trajano?

A Magazine Luiza foi fundada em 1957, por outra Luiza Trajano e seu marido, em Franca (interior de São Paulo).

Aos poucos, a jovem Luiza Helena Trajano, sobrinha da fundadora, foi conseguindo ganhar espaço dentro da empresa e fazer seu nome. A personagem do nosso artigo, que levou a companhia ao patamar atual, assumiu o topo do comando em 1991.

Desde então, o sucesso vem sendo creditado a ela e à sua estratégia — focada em valores inegociáveis. Um dos grandes diferenciais de sua gestão é o investimento em uma área pouco explorada no Brasil na década de 90: os computadores.

Diferenciais

Luiza foi uma das pioneiras no comércio eletrônico. Quando nem existia internet, ela conseguiu unir esse método ao tradicional para impulsionar suas vendas.

As ofertas e promoções também são fatores que possibilitaram o crescimento do negócio. Propostas de diminuição nos preços por um dia somente, bem como grandes descontos em períodos específicos do ano, são algumas das criações de Luiza que passaram a ser seguidas por outras varejistas.

A empresária valoriza as ideias de empoderamento feminino e de que as mulheres devem ter o mesmo espaço dos homens nas companhias.

Tomando seu próprio exemplo de quem chegou lá e é capaz, ela incentiva as funcionárias a se destacarem em suas carreiras.

Além disso, trata-se de uma gestora que se preocupa bastante com os clientes e gosta de manter um contato direto com eles, seja via e-mail ou nas lojas (quando as visita).

Luiza conversa com o público e obtém feedbacks de forma simples e espontânea.

Também há uma grande valorização dos funcionários — que, segundo ela, devem ser encarados como empreendedores e permanecer ativos na construção do sucesso da empresa.

Dando voz a eles, foi possível melhorar o ambiente corporativo: por muitos anos, a companhia foi considerada um dos melhores lugares para se trabalhar no país.

O que aprender com a trajetória dela?

Uma das principais lições da trajetória de Luiza e sua empresa é o foco no cliente. Em tempos nos quais a transformação digital é um requisito importante para o mercado, orientar as ações ao consumidor é imprescindível para atingir o sucesso.

Ouvir o público, captar o que ele tem a dizer como positivo (mesmo se forem críticas) e fazê-lo se sentir parte da cultura da companhia são estratégias fundamentais.

Para Luiza, as pessoas são mais importantes do que os produtos/serviços e devem ser devidamente valorizadas.

Dos membros da equipe de funcionários à base de consumidores, é importante que o empreendedor entenda que precisa de todos para conseguir chegar a algum lugar de destaque.

Vencendo a crise

Recentemente, a Magazine passou por uma tremenda crise, combinada àquela que todo o Brasil enfrentou depois de 2008, cujos resultados foram desemprego e diminuição do poder de compra das pessoas.

Quer saber qual foi a solução encontrada para esse momento difícil?

Luiza resolveu não abrir mão da mistura entre solução virtual e física que tinha começado nos anos 90, continuando a investir em uma metodologia omnichannel.

Ou seja: ela integra os canais de comunicação da empresa de modo a facilitar a vida do cliente.

Com a decisão de manter as lojas físicas e a virtual, a organização conseguiu a proeza de desenvolver essas duas dimensões concomitantemente.

Isso porque foi possível integrar perfeitamente o digital ao não digital e criar uma experiência única para o consumidor nos dois meios.

Investindo na transformação digital

A empreendedora decidiu mergulhar de vez na transformação digital. Para tanto, foi criado um aplicativo capaz de agilizar o processo de compra: o Magalu, que utiliza a ciência de dados para personalizar a experiência de cada usuário.

Basicamente, o app funciona a partir das informações de acesso e compra, filtrando produtos que estão de acordo com o perfil de quem os utiliza. Isso faz com que a pessoa veja apenas o que é de seu interesse.

Aproveitaram também para criar uma plataforma de marketplace. Ela funciona como um intermediário entre vendedores e compradores, exibindo os produtos nas vitrines virtuais (como um grande shopping faz).

Ou seja: Luiza decidiu contornar a crise investindo na linguagem da modernidade e no virtual, meio onde a maioria dos clientes está.

Conhecendo bem os erros, a empreendedora conseguiu repará-los diretamente e beneficiar o negócio.

Com a criação do Luiza Labs, um laboratório para o desenvolvimento de soluções tecnológicas, a companhia passou a ter um ambiente de experiências que deu início a diversos projetos fundamentais à organização. O próprio aplicativo já citado é fruto desses estudos.

Qual é o impacto de suas estratégias nas ações da Magazine Luiza?

Conhecer a Luiza Trajano e o segredo do sucesso da Maganize Luiza fará você entender o seu crescimento explosivo na bolsa de valores.

O foco no digital afetou diretamente as ações da empresa na Bolsa de Valores. Sua rentabilidade cresceu assustadoramente nos últimos cinco anos: 27000%.

Uma ação que valia 96 centavos em 2014 foi para 140 reais quatro anos depois. Isso se deu sobretudo porque a companhia resolveu cortar alguns excessos, como viagens de avião ou até gastos com energia elétrica, e se adaptar à nova realidade do mercado.

Esse tipo de crescimento é comum em empresas que reconhecem seus erros e mudam para a direção mais rentável.

Ao incluir novos nomes na diretoria, Luiza conseguiu mentalidades joviais e modernas que a auxiliam no processo de transformação digital.

Isso cooperou para que a organização continuasse relevante depois de tantos anos, sólida e consistente mesmo em meio às turbulências da economia.

Trajano definiu desde cedo sua missão e seus valores, foi fiel a eles e, por isso, obteve resultados concretos.

Ser leal aos clientes, inseri-los na estratégia e no centro das ações, engajar os colaboradores, acreditar no potencial das pessoas (independentemente de quem forem), ter paixão pelo que faz e se organizar para realizar os objetivos: Luiza ensinou tudo isso a quem pretende empreender.

Gostou deste artigo e achou fascinante a história da vida de Luiza Trajano?

Existem outras empresas com perfis similares e que estão a todo vapor, em ritmo de crescimento. São as Small Caps.

Nós encontramos 6 Small Caps escondidas com alto potencial de valorização.

 

Equipe GuiaInvest

Nossa missão é ajudar as pessoas a poupar, administrar e investir seu dinheiro de maneira inteligente para que conquistem a liberdade financeira.

[Palestra Online e Gratuita]
[Palestra Online e Gratuita]