GuiaInvest
investir em euro e uma boa opcao

Investir em euro é uma boa alternativa para crescer financeiramente?

Como o cenário econômico mundial é muito diverso, o investimento em moedas estrangeiras pode ser de alto risco. Será que investir em Euro vai fazer você crescer financeiramente?

As pessoas arrojadas, que buscam por resultados expressivos a médio e longo prazo, podem investir em euro com garantias que poucas outras moedas oferecem em relação ao real. Para entender melhor tais pontos positivos, é preciso saber mais sobre o euro e como ele se difere de outras opções.

Então, aproveite o nosso artigo e veja tudo o que precisa conhecer para apostar suas fichas nessa moeda tão singular. Continue a leitura!

Por que o euro é uma das principais moedas do mundo?

O euro surgiu no final dos anos 1990 como a moeda oficial da Zona Euro. Também conhecida como Eurozona, trata-se da união monetária dos países participantes da União Europeia (UE).

Apesar de algumas economias não terem aderido ao euro como moeda única inicialmente (a exemplo da Inglaterra), dos 28 países que participam da União Europeia, 19 o adotaram. Essa adesão de nações expressivamente ricas e de economia estável fez com que, em outubro de 2018, fosse ultrapassada a casa de 1,1 bilhão de euros em circulação no mundo.

Estamos falando da segunda maior moeda de reserva — aquela utilizada em grandes transações, principalmente entre países —, representando 2,131 bilhões de dólares americanos no segundo trimestre de 2018.

Tal fato faz do euro uma das principais moedas do mundo, que fica atrás apenas do dólar. Isso proporciona forte estabilidade e diversas vantagens a quem investe nele, principalmente por sua aceitabilidade no mercado financeiro.

Quais são as vantagens de investir em euro?

Como o euro tem apresentado estabilidade e sido utilizado nas principais transações financeiras do mundo inteiro, se consolidou como uma moeda forte. Confira a seguir as principais vantagens de direcionar seus investimentos a essa moeda.

Estabilidade em relação ao real

Quando comparamos o histórico da cotação do euro em reais, observamos uma crescente valorização da moeda nos últimos anos. Essa estabilidade é observada inclusive quando analisamos a cotação do euro em dólares.

Desde 2002, um euro equivale a mais de um dólar americano. Quando vamos fazer a mesma cotação com a moeda brasileira, observamos que, a partir de 2013, são necessários mais de R$ 3,00 para comprar 1 €.

Maior segurança

O fato de ser tão transacionada em grandes quantias e com uma crescente valorização cambial em relação ao real — do final de 2010 ao mês de agosto de 2015, por exemplo, o euro teve um aumento de 70% — já torna os investimentos na moeda uma excelente escolha.

Porém, toda essa segurança ainda é reforçada com a importância dos mercados financeiros que adotaram o euro como moeda única. Entre esses países, estão: Alemanha, Bélgica, Finlândia, França e Países Baixos.

Forte peso na UE

Como vimos, boa parte da União Europeia adotou o euro como principal moeda. Isso fez com que ele passasse a ter forte peso dentro do bloco econômico e em todo o mundo. Até mesmo a libra esterlina, moeda historicamente bem valorizada, vem perdendo valor para o euro.

Como defende a Comissão Europeia, o euro proporcionou o desaparecimento dos “riscos de flutuação e das despesas de câmbio” entre os países do bloco. Consequentemente, a cooperação entre as nações foi fortalecida, “assegurando a estabilidade da moeda e da economia em benefício de todos”.

Mercados financeiros integrados

Com os mercados financeiros do bloco econômico integrados, a UE conseguiu tornar a Zona Euro mais estável economicamente, além de mais resistente às mudanças repentinas do cenário mundial.

Essa conjuntura foi consolidada com a criação, pelos países da Zona Euro, do Fundo Europeu de Estabilização Financeira (FEEF). O objetivo é intervir e ajudar países do bloco com dificuldades econômicas, como aconteceu com a Irlanda, Portugal e a Grécia.

A integração desses mercados financeiros proporciona, entre outros benefícios, uma baixa ação das flutuações do preço do barril de petróleo nas variações dos resultados da União Europeia.

De que formas investir em uma moeda estrangeira?

O investimento em moedas estrangeiras não se resume a trocar o seu dinheiro pelo de outro país. Por isso, existem diferentes maneiras de investir em euro. A seguir, listamos algumas das principais, para que você possa conhecê-las melhor e ganhar mais dinheiro. Acompanhe!

Comprando a moeda

Quem decide adquirir uma moeda estrangeira, como o euro, precisa ter em mente que não está investindo em algo que gera riquezas.

Trata-se de um investimento em reservas de valor. Isso quer dizer que a pessoa pode tanto perder dinheiro a curto prazo, com a desvalorização da moeda, quanto ganhar altas quantias a médio ou longo prazo, com sua recuperação.

Ainda assim, o euro é uma boa pedida para os brasileiros. Mesmo com as dificuldades que a Europa tem tido em apresentar um crescimento expressivo nos últimos anos, a moeda do bloco econômico tem se valorizado expressivamente com relação ao real.

Investindo em fundos cambiais

Esses fundos têm uma aplicação mista. Nela, grande parte da sua carteira é direcionada a ativos relacionados à moeda europeia e uma menor quantia é aplicada em títulos ou operações de Renda Fixa.

Investir em tais fundos proporciona alta rentabilidade, mas também um risco elevado. De modo geral, trata-se de investimentos interessantes em momentos de crise, que se beneficiam com o aumento do euro.

Apostando nos fundos de investimentos do exterior

O Fundo de Investimento no Exterior (Fiex) pode ser utilizado, por exemplo, para a compra de títulos da dívida pública dos países, emitidos em euros.

Trata-se da forma de investimento mais cômoda para quem nunca fez aplicações no exterior. Isso porque as operações podem ser realizadas em uma instituição financeira brasileira ou por meio de uma corretora que atua fora do país.

Como você pode ver, investir em euro é uma opção muito atraente, mas demanda uma análise minuciosa do cenário econômico mundial. Assim, é possível prever com mais consistência os possíveis rendimentos advindos da aplicação.

Apesar de todos os benefícios do investimento na moeda estrangeira, somente essas aplicações não irão levar você a conquistar a liberdade financeira.

Se o que você deseja é ser livre financeiramente, então deve optar por investimentos infinitamente mais rentáveis e até mesmo mais seguros (dependendo da sua estratégia).

Como por exemplo, o investimento em ações com foco em dividendos.

Participe da nossa masterclass inédita e descubra como investir para acumular e até multiplicar o seu patrimônio!

Ou se preferir, baixe nosso e-book gratuito com o passo a passo completo da Liberdade Financeira.

Equipe GuiaInvest

Nossa missão é ajudar as pessoas a poupar, administrar e investir seu dinheiro de maneira inteligente para que conquistem a liberdade financeira.

[Palestra Online e Gratuita]
[Palestra Online e Gratuita]
[Palestra Online e Gratuita]
[Palestra Online e Gratuita]