GuiaInvest
entenda como funciona a bolsa de valores guiainvest

Entenda como funciona a Bolsa de Valores

Saber o que é e como funciona a bolsa de valores é uma condição indispensável para as pessoas que desejam começar a investir ou que já atuam, mas pretendem otimizar os recursos e potencializar os lucros.

Operar no mercado de ações, quando realizado de forma adequada,  pode trazer excelentes rendimentos, por isso o conhecimento é fundamental.

Um ponto importante e que precisa ficar claro é que os resultados consistentes virão à longo prazo. Por isso, é necessário construir uma carteira de ações de boas empresas, já que não faz sentido ser sócio de empresas com poucas perspectivas.

Com foco, disciplina e dedicação é possível alcançar a tão sonhada Liberdade Financeira.

Neste artigo vamos falar sobre o tema e mostrar como funciona a bolsa de valores, a fim de fornecer informações relevantes que possam orientar o investidor iniciante e auxiliá-lo na tomada de decisões importantes.

Em um mercado cada vez mais competitivo, é preciso estar preparado. Continue a leitura e acompanhe.

Como funciona o investimento na bolsa de valores?

A bolsa de valores é o local onde se junta as pessoas físicas e as empresas em um ambiente de negociação. Apesar de simples, essa definição exemplifica bem como funciona a bolsa de valores, que quando bem compreendida a partir de uma visão ampla, oferece oportunidades importantes e ganhos potenciais.

Para exemplificar como funciona a bolsa de valores, vamos pensar em uma empresa que decida lançar ações no mercado – esse procedimento é chamado de abertura de capital. Para isso, ela busca uma corretora para fazer uma oferta primária para os investidores interessados (em inglês a sigla IPO que significa Initial Public Offering).

Nesse trabalho, a corretora vai entrar em contato com os investidores e oferecer as ações no mercado de modo público. As pessoas que se interessarem fazem então a reserva das ações e a partir disso (com os investidores iniciais definidos) é realizada a oferta primária.

No mesmo dia em que os investidores compraram as primeiras ações, se iniciam as negociações na bolsa de valores, sendo que nesse momento, tem início a relação entre os investidores (pessoas físicas e institucionais).

O preço da ação é definido nesse instante, sendo que o cálculo considera a relação entre a demanda e a oferta pelos papéis. Após esse primeiro momento, quem desejar comprar sua participação na empresa vai fazer a partir do mercado secundário.

Resumidamente acontecem os seguintes processos:

  • abertura de capital após o IPO;
  • definição dos preços das ações no mercado primário;
  • realização de novas negociações no mercado secundário.

Todo esse procedimento ocorre em questão de segundos, por isso é essencial estar  bem preparado. Um fator importante para lembrar é que a empresa que emitiu pela primeira vez essas ações, vai se capitalizar apenas com esse primeiro recurso.

Quais são as vantagens de investir na bolsa de valores?

A primeira vantagem significativa de se investir na bolsa é o potencial de retorno das aplicações, pois, historicamente, a bolsa de valores se sobrepõe em retorno de qualquer outro ativo. Há duas questões essenciais nesse sentido: o investidor ganha com a valorização do preço e, além disso, pelos dividendos.

Um exemplo prático ocorreu há dois anos quando as ações da empresa Magazine Luiza começou a ser negociada a R$ 20,00. Claro que desde aquela época já se percebia que se tratava de uma empresa boa, por meio de análises de qualidade e dos dados fundamentais da empresa.

Hoje, as ações da empresa já são negociadas a R$ 160,00 cada. Perceba como cresceu! Se esse dinheiro é aplicado em uma poupança ou renda fixa, não tem como ter esse ganho exponencial neste período de tempo.

Outro grande benefício são os dividendos que correspondem à divisão de uma porcentagem dos lucros que a empresa faz com seus acionistas periodicamente. Não existe um valor fixo, ou tempo pré-determinado para esse retorno, sendo essas questões definidas por assembleia e de acordo com as regras de cada organização.

Como começar a investir na bolsa de valores?

Para quem sabe como funciona a bolsa de valores investir é muito simples, rápido e fácil.

Para começar as operações é preciso ter uma conta em banco ou em uma corretora. Nós recomendamos a segunda opção a mais procurada devido às taxas menores de corretagem (podendo até ser 0 custo). Quem decide pela participação no mercado de ações deve então abrir uma conta pela qual vai operar.

Dado esse passo inicial, a corretora faz uma análise do perfil que melhor se encaixa a cada pessoa sendo eles: conservador, moderado ou agressivo. Conforme essa classificação cada um terá acesso a determinados produtos, que estejam de acordo com seus objetivos e expectativas.

Definido o perfil, o próximo passo é enviar o dinheiro da conta do banco para a corretora. Na maior parte dos casos essa conta é especificamente no nome do cliente, o que na prática significa que será feito um TED para você mesmo, o que dá um bom grau de segurança na relação da pessoa com a corretora.

Feito isso, a pessoa é direcionada à página de primeira compra na plataforma de operações (Home Broker).

Lá, estarão listadas todas as ações disponíveis com preços atualizados instantaneamente. Nessa lista, é possível escolher qual a ação deseja comprar, assim como colocar a oferta de preço. A empresa então é localizada pelo seu código e abrirá o “boleto de compra”.

Esse documento apresenta alguns dados importantes como preço, código de negociação, valor de oferta e valor de compra, entre outros. Em cima dessas informações, é possível escolher o preço que deseja comprar.

Existem duas possíveis maneiras: colocar o preço que está no momento – a ação será comprada quase que automaticamente – ou optar por um valor pouco menor, na esperança de que a variação de preço do dia atinja esse preço e com isso se consiga comprar mais barato.

A partir desta compra, a liquidação financeira, ou seja, o débito do valor na conta do corretor ocorre em D+3 sempre, que significa que o débito é feito e creditado em três dias úteis.

Após essa fase, a pessoa recebe a custódia das ações, quando é possível visualizar quando elas foram executadas e acompanhar tudo no sistema. Quando se tem a custódia das ações, a pessoa fica apta e tem o direito de receber os dividendos das empresas, pois se tornou sócia da mesma.

A variação de preço ocorre sempre em cima do valor que você pagou naquela ação.

Baixe gratuitamente o Plano Definitivo para sua Liberdade Financeira

Gostou das informações? Agora que você já conhece como funciona a bolsa de valores, pode aprofundar seus conhecimentos e aumentar seu poder de análise e decisão.

Boas escolhas e visão de mercado são grandes diferenciais das pessoas de sucesso, por isso é preciso ter empenho e disciplina.

Se você deseja investir na Bolsa de Valores com foco em aumentar sua renda, convidamos a participar da nossa Masterclass gratuita onde o André Fogaça ensina um método incrível para o investimento em ações com foco em dividendos.

Inscreva-se agora mesmo, pois as vagas são limitadas.

Equipe GuiaInvest

Nossa missão é ajudar as pessoas a poupar, administrar e investir seu dinheiro de maneira inteligente para que conquistem a liberdade financeira.

Ebook grátis:

O Plano Definitivo para Você Chegar à Liberdade Financeira

Descubra como planejar sua busca pela Liberdade Financeira começando do zero!

Baixar agora
E-book: O Plano Definitivo para Conquistar sua Liberdade Financeira
[Palestra Online e Gratuita]
[Palestra Online e Gratuita]