GuiaInvest
Comprar um imóvel ou investir em fundos imobiliários? - GuiaInvest

Comprar um imóvel ou investir em fundos imobiliários?

Comprar um imóvel como forma de investimento vale a pena? Apesar de ser a forma mais tradicional de investir no mercado imobiliário, ela não é a única.

E se eu te falar que é possível lucrar recebendo aluguéis, mesmo não possuindo imóveis? Basta investir em Fundos Imobiliários (FII).

O mercado imobiliário é a modalidade de investimento mais querida entre os brasileiros. Você já deve ter ouvido alguém dizer que comprar um imóvel é a melhor aplicação.

Estamos falando de um investimento seguro e com um bom histórico de rentabilidade. Afinal, os imóveis resistiram ao caos econômico da década de 80 e 90.

Investir em imóveis é visto como um “porto seguro”. Você visualiza onde está seu capital, ele pode ser passado de geração a geração e ainda gera renda passiva através de aluguel.

Você também quer investir em imóveis, mas não sabe por onde começar?

Não pense que a única alternativa é juntar uma boa grana, comprar um apartamento ou sala comercial, alugar e viver dessa renda.

Existe outra forma de investir em imóveis e acumular riqueza sem precisar de fato comprar um imóvel inteiro.

Você conhece todas as vantagens do mercado de fundos imobiliários?

Qual o melhor investimento? Comprar um imóvel ou investir em fundos imobiliários?

O que são Fundos Imobiliários?

Comprar um imóvel ou investir em fundos imobiliários? - GuiaInvest

Antes de responder os questionamentos acima, vamos explicar rapidamente o que são Fundos Imobiliários, ou FIIs.

O Fundo de Investimento Imobiliário (FII) é um ativo de renda variável em que vários investidores se juntam com o mesmo objetivo: investir no mercado imobiliário. Dessa forma, é possível comprar um importante imóvel.

Já pensou ser um dos donos de um importante shopping center, ou de um enorme prédio comercial de São Paulo?

Os fundos imobiliários permitem que um investidor comum, como eu e você, sejamos donos de empreendimentos extremamente sofisticados. Investindo pouco e gerando renda passiva.

Já falamos mais em outro post sobre os fundos imobiliários.

Assim como as ações, os fundos imobiliários também são negociados na bolsa de valores. Dessa forma, são fundos de renda variável.

Como forma de garantia, os FIIs são regulados pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários).

Qual o melhor investimento? Comprar um imóvel ou investir em fundos imobiliários?

Agora que você já sabe o que são fundos imobiliários, chegou a hora de colocar lado a lado as duas formas de investimentos.

Apesar das duas poderem gerar renda, estamos falando de uma forma “tradicional” de investimentos e de uma forma pouco conhecida. Portanto, há pontos a se analisar.

Investimento inicial

Comprar um imóvel físico exige uma boa quantia de dinheiro, seja para pagar inteiramente ou dar entrada em um financiamento.

Se para comprar um imóvel você necessita de no mínimo 100 mil, com 10 reais você pode começar a investir em Fundos Imobiliários.

Sim, dá para investir com muito pouco em FII. Dependendo da cota, os valores começam a partir de poucos reais. Claro que há fundos mais caros também, mas depende muito da quantia que você tem disponível para começar a investir.

Isso é possível, porque você não está comprando o imóvel diretamente, mas sim uma cota, seja de um ou de vários imóveis.

Custos

Um imóvel físico tem custos para se manter. Além do valor alto que você paga para adquirir um apartamento, por exemplo, você precisa levar em consideração o gasto com condomínio, IPTU, água, luz, reformas. Pois não é sempre que ele vai estar alugado.

Mesmo quando alugado ou vendido, talvez tenha que pagar o custo do corretor ou da imobiliária, imposto. No caso de venda tem ainda o ITBI, tributo que pode chegar a uns 3% do valor do imóvel.

Já para os fundos imobiliários, como em qualquer fundo, o investidor terá que pagar a taxa de administração, que em geral é baixo, cerca de 0,25% a 3%. E a taxa de corretagem, uma vez que os FIIs são negociados na bolsa de valores.

Porém, a taxa de corretagem varia de corretora para corretora, algumas tem inclusive taxa zero de corretagem para FIIs! É bom pesquisar antes.

Se para investir em um imóvel físico você pode ter que pagar imposto, com os fundos imobiliários isso não acontece.

Toda renda proveniente dos fundos imobiliários é isenta de IR. A tributação do imposto de renda só incide sobre o lucro da venda do FII. A alíquota é sempre de 20%.

Rentabilidade

Quanto a rentabilidade, um fundo imobiliário rende praticamente o mesmo que um imóvel físico, ou seja, cerca de 0,5% ao mês. Bons fundos conseguem render um pouco mais. Algo entre 0,75 a 1% ao mês.

Quando comparamos a valorização ou desvalorização do imóvel, também é praticamente a mesma coisa.

O preço dos imóveis, bem como o valor da cota podem aumentar ou diminuir de acordo com vários fatores. Se há crise no mercado imobiliário, por exemplo, o preço dos dois cai.

Liquidez

Um ponto que difere muito o imóvel próprio e os fundos imobiliários é a liquidez.

Se você tem um imóvel e precisa de dinheiro, vai demorar algum tempo até encontrar um comprador que esteja disposto a pagar o preço que você quer. Muitas vezes, a pessoa precisa vender por menos do que gostaria.

Com os fundos imobiliários isso é bem mais fácil. Dependendo do fundo, a liquidez pode ser bem alta. Há sempre investidores interessados negociando na Bolsa de Valores.

Outro ponto, é que você não precisa vender todas as suas cotas. Se você precisa da quantia X, é só calcular quantas cotas precisa vender para alcançar esse valor. As outras você mantém rendendo normalmente.

Como começar a investir?

Começar a investir em fundos imobiliários é simples. Você não precisa ter muito conhecimento no mundo dos investimentos. O FII é um tipo de investimento simples, seguro e acessível a qualquer brasileiro.

Não requer toda aquela burocracia de comprar ou financiar um imóvel.

Se você já tem conta na corretora, é só acessar o home broker, emitir uma ordem de compra e pronto. Caso ainda não tenha, veja como abrir conta em uma corretora.

Para te ajudar a acumular riqueza, preparamos uma Masterclass que te ensina como receber um aluguel de R$1.256 sem ter um imóvel.

Você vai saber exatamente quais as vantagens dessa alternativa de investimento, aprender o passo a passo do método Redbox que permite criar um fluxo de aluguéis mensais em 4 semanas. Mesmo que seja um iniciante no mundo dos investimentos.

Equipe GuiaInvest

Nossa missão é ajudar as pessoas a poupar, administrar e investir seu dinheiro de maneira inteligente para que conquistem a liberdade financeira.