GuiaInvest

A morte da renda fixa

Estamos de olho no Copom. O que fazer com -0,5 bps?

Caro leitor,

Hoje o Copom decidirá o futuro da Taxa Selic.

A queda já não será surpresa para ninguém.

O que está dividindo opiniões é o tamanho da queda.

São poucas as instituições que ainda projetam manutenção da Selic para reunião de hoje.

Da seleção de 18 instituições, apenas 4 apostam na manutenção da taxa em 6,5 ao ano, ao passo que 6 apostam em queda de 0,5 bps e 8 apostam em uma queda de apenas 0,25 bps.

Claro que ainda existe incerteza quanto a reforma da Previdência e ao cenário externo, mas a inflação está controlada, as expectativas de crescimento caíram muito durante o primeiro semestre e o Banco Central perdeu algum tempo.

Fato é que a nossa economia está há algum tempo pedindo novas quedas e esse atraso do Banco Central deve ser compensado com uma queda de 0,5 pontos base na Selic, deixando ela em 6 por cento ao ano.

Isso significa que qualquer aplicação que renda 100 por cento do CDI irá render apenas 6 por cento em um ano, sem descontar os impostos pagos no vencimento e sem descontar as taxas de administração.

Se formos descontar a inflação, chegaremos em uma conta que se aproxima de zero por cento ao ano de rendimento.

A renda fixa está morta.

Se antes ela servia como um instrumento de acumulação de patrimônio, hoje ela apenas cumpre a função de preservação de patrimônio.

O jogo mudou.

Quem não mudar junto, vai deixar dinheiro na mesa.

O brasileiro finalmente vai ter que se mexer para ganhar dinheiro no mercado.

E claro, não é para você tirar todo o seu dinheiro da renda fixa. Isso sequer é responsável.

Mas é importante que você abra mão de uma parte do seu Tesouro Selic, do seu Fundo DI, do seu CDB, LCI, LCA ou mesmo a sua caderneta de poupança…

…e destine esse valor para outros ativos, como títulos do Tesouro Direto com vencimento longo, Fundos Imobiliários, ações de dividendos e Small Caps.

Tenha um pouco de cada coisa, é muito importante estar exposto a diferentes classes de ativos e de forma diversificada.

Qualquer acerto irá mais do que compensar os seus erros e, acredite, isso já basta para colocar a sua rentabilidade em outro patamar.

A renda fixa morreu, mas o seu dinheiro não.

Aqui temos uma seleção de 6 ações para o segundo semestre. Essa é a hora de se expor um pouco mais.

Um abraço e até semana que vem.

Martin Kirsten

Economista do GI. Mestre e Graduado em Ciências Econômicas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Investidor desde 2013, já trabalhou no mercado financeiro e assina a newsletter Recado do Economista aqui no GI. É um amante de café e de uma boa culinária.

[Palestra Online e Gratuita]
[Palestra Online e Gratuita]