GuiaInvest

3 índices para uma Renda Passiva com dividendos

Hoje iremos falar sobre Renda Passiva com dividendos, ou proventos de forma geral. Todos nós gostamos de ver aquele dinheiro pingando na conta, não é mesmo? E melhor ainda quando vemos que ano após ano esse valor aumenta.

Para vocês terem uma ideia de como os dividendos são importantes, existe até mesmo um modelo para precificar as ações baseado apenas no fluxo de dividendos com taxa de crescimento constante ao longo do tempo até o infinito – caso você nunca venda a sua ação.

A ideia deste modelo, também chamado de Modelo de Gordon, é que a única coisa que o acionista retira da empresa são os dividendos que ele recebe.

Enfim, o modelo é interessante, vale uma pesquisada sobre ele no Google ou em livros, mas hoje vamos falar sobre um erro que muitos cometem ao analisar os dividendos.

Evitando este erro, você já irá largar na frente para criar a sua renda extra.

Analisando os Dividendos

Quando entramos no StockGuide do GuiainvestPro, na planilha Ranking de Dividendos, nos deparamos com as seguintes ações, vide foto abaixo, como maiores pagadoras de dividendos nos últimos 12 meses:

Para quem não sabe, o DY escrito acima é o Dividend Yield, que significa quanto de dividendos uma empresa pagou nos últimos doze meses dividido pelo preço da ação.

Veja que todas essas 12 empresas têm dividendos distribuídos superiores a 9%, ou seja, muito maiores que a taxa SELIC que remunera a Renda Fixa por exemplo.

No entanto, acreditamos que ninguém invista em dividendos para receber proventos apenas por 12 meses. A grande vantagem de se investir com foco em Renda Passiva é a possibilidade de criar uma nova fonte de Renda.

Uma fonte de Renda que não precise ser conquistada fruto do seu trabalho e esforço. Uma Renda que irá continuar pingando na sua conta, mesmo que você fique doente, mesmo que você esteja de férias ou dormindo.

Se você quer uma Renda permanente, constante e contínua, não basta analisar os últimos 12 meses. Eu explico isso com a foto abaixo, onde incluí apenas mais uma coluna à tabela anterior. A coluna do Payout.

Para quem não sabe, o Payout é quanto do lucro líquido a empresa distribui em dividendos. Se, por exemplo, o Payout for 100%, a empresa distribuiu todo o lucro que ela obteve nos últimos 12 meses na forma de dividendos para os acionistas.

Neste caso, fica claro que, se a empresa está distribuindo mais do que o lucro atual (payout maior que 100%), ela não conseguirá manter essa situação por muitos anos.

Vemos também que, das 5 primeiras ações da lista acima, 4 possuem Payout maior que 100%, e portanto a tendência é que o nível de dividendos atuais seja reduzido no futuro.

E da lista completa de 12 ações, temos 6 empresas que pagam acima do lucro líquido atual dos últimos 12 meses. Ou seja, muitas das empresas que aparecem na tabela acima, estão em situações pontuais.

Se quisermos montar uma carteira com foco em gerar uma Renda Passiva, precisamos tomar cuidado com esse tipo de empresa que distribui mais do que o seu próprio lucro, ou estarmos ciente que, mesmo que os dividendos caiam muito, a queda de renda recebida não afetará nossos sonhos.

Mas, como descobrir quais empresas pagam bons dividendos no longo prazo?

Bem, antes de responder a essa pergunta, vamos dar uma olhada na planilha abaixo, que tem dados do dia 02/08/2018.

Observação: Os preços apresentados, não possuem ajuste por proventos

Resumidamente, para criarmos uma boa carteira de Renda Passiva e recorrente, precisamos seguir basicamente 3 simples passos.

Os 3 índices para Renda Passiva com Dividendos

1) Previsibilidade

Se quisermos gerar renda todos os anos para realizar nossos sonhos e transformar a nossa vida com uma carteira de Renda Passiva, precisamos nos atentar à coluna da tabela acima que está na cor verde.

Esta coluna significa que a empresa pagou dividendos todos os anos.

Não adianta ter uma ótima pagadora de dividendos na carteira, se ela não pagar todos os anos. Como você vai depender disto, se em um determinado ano, a empresa não pagar dividendos?

Então é importante que a empresa pague de forma previsível todos os dividendos, se for possível até sabendo a periodicidade normal da companhia, para que você possa se preparar mensalmente.

2) Crescimento 

Não adianta ter uma companhia em sua carteira que pague todos os anos o mesmo valor de dividendos. Isso significará uma redução constante no seu poder de compras, já que a inflação irá comer parte do seu lucro.

A ação CESP5, na tabela acima, por exemplo, pagou R$ 1,93 no período de 12 meses que se encerrou em Junho/2009. Depois, pagou R$ 1,82 em todos os outros períodos de 12 meses se encerrando Junho de cada ano.

Imagine que você tivesse 1000 ações dessa companhia CESP5. Você teria, há 8 anos, uma renda anual R$ 1.820,00.

Certamente, nos dias de hoje você compraria muito menos produtos com essa renda do que você compraria em 2010. Portanto não abra mão de empresas com algum crescimento nos dividendos.

3) Yield on Coast

O Yield on Cost é o dividendo em relação ao preço médio de aquisição. Diferentemente do Dividend Yield, ele não considera o preço de mercado. Então, se o investidor recebe R$ 1 de dividendo e a ação custou R$ 10, o yield on cost será de 10%.

Em 2008, os investidores que compraram 1000 ações de Hering à R$ 3,10, por exemplo, 4 meses depois tiveram uma infeliz surpresa pois aquelas mesmas ações passaram a valer R$ 2,03, por causa da maior crise sistêmica ocorrida neste século XXI, e veja na planilha acima que ele foi recompensado.

Agora, em 10 anos, esse mesmo investidor recebeu R$ 8,59 por ação, ou seja, R$ 8.590,00, ou 277,20% do valor inicialmente investido. Usando sempre o dinheiro para gastos pessoais, vivendo da renda dele, sem o reinvestimento dos dividendos recebidos.

Já imaginou que alegria ver sua conta e receber esta grata surpresa?

renda-passiva-com-dividendos-dicadehoje-guiainves-meiot

Isto significa que, mesmo entrando em um momento ruim da bolsa (antes de uma crise sistêmica), o foco em geração de Renda e no Longo Prazo beneficiaram o investidor.

Cabe ressaltar também que inicialmente a Renda que o investidor recebeu em todo o ano de 2009, foi de apenas R$ 70,00. Em 2015, essa renda já era de R$ 920,00 e agora nos últimos 12 meses de R$ 1310,00.

Observando a planilha, vemos que já existem 8 empresas que retornaram em dividendos para o investidor todo o valor investido em 10 anos.

Lembrando que o momento de entrada na planilha foi o pior possível. Uns 40 dias antes da quebra do Lehmann Brothers, que desencadeou a crise do suprime americano.

Mas como aplicar tudo isso na prática?

Claro que nós não íamos chegar até aqui e deixar você a ver navios. Temos um convite muito especial, da nossa mais recente aula. O conteúdo é INÉDITO, e ela foi ao ar há poucos dias.

Nessa Masterclass o André ensina uma maneira simples, segura e eficiente de montar uma carteira de ações com foco em dividendos para gerar uma renda passiva mensal de até R$ 2.154! 

Ele montou essa aula pensando em você, que não aguenta ver seu patrimônio crescer com lentidão.

Se você deseja acelerar o passo rumo à Liberdade Financeira, acesse agora mesmo a nossa Masterclass Inédita!

Inscreva-se gratuitamente. 

Equipe GuiaInvest

Nossa missão é ajudar as pessoas a poupar, administrar e investir seu dinheiro de maneira inteligente para que conquistem a liberdade financeira.

Ebook grátis:

O Plano Definitivo para Você Chegar à Liberdade Financeira

Descubra como planejar sua busca pela Liberdade Financeira começando do zero!

Baixar agora
E-book: O Plano Definitivo para Conquistar sua Liberdade Financeira
[Semana da Regra nº]
[Semana da Regra nº]