Blog do GuiaInvest

Os Ensinamentos de um Value Investor como você e eu

Como se tornar um value investor de sucesso? Na entrevista de hoje, você vai descobrir como Fernando Rocha tem alcançado excelentes resultados no mercado de ações.

Como se tornar um value investor de sucesso? Na entrevista de hoje, você vai descobrir como Fernando Rocha tem alcançado excelentes resultados no mercado de ações.

Gosto muito de conversar com meus alunos do curso Árvore da Riqueza. Tenho a sorte e o privilégio de ter contato direto com centenas de investidores que levam o value investing muito a sério. O Fernando Rocha Filho, advogado da área do Direito Empresarial, é um deles.

Ele acompanha o mercado de capitais desde o final da década de 1980 e investe desde o ano 2000. Recentemente, conversamos sobre alguns pontos que costumo abordar aqui no blog. 

Os Ensinamentos do Value Investor Fernando Rocha

As lições do Fernando são preciosas para você que está interessado em se aprofundar na arte de investir em valor. Acompanhe a entrevista!

1. Quais foram os principais erros que você já cometeu ao investir?

Diria que investir sem experiência, sem maturidade emocional, sem uma estratégia definida, sem conhecimento suficiente do funcionamento do mercado de capitais e com viés de curtíssimo prazo, pautado exclusivamente em conhecimentos adquiridos através da escola da análise gráfica.

2. Que lições tirou disso?

Que investimento no mercado de capitais requer maturidade emocional e o entendimento de que quando você compra uma ação está comprando uma empresa inteira e está tomando a decisão de se tornar sócio de um negócio objetivando atrelar seu capital investido ao desempenho dessa empresa.

Para tanto, além da noção do melhor “timing” nessa aquisição, aí sim revelado por um estudo preliminar através da análise gráfica, bem como por um estudo das condições atuais e perspectivas futuras do mercado em que essa empresa está inserida (ciclo de mercado), você necessariamente precisa conhecer bem os resultados (contábeis/financeiros) gerados pelo negócio em que se está investindo.

Não somente os números atuais, mas também uma análise histórica dos resultados que essa empresa ou esse negócio vem entregando nos últimos cinco e dez anos.

o que e ser um value investor3. O que é ser um value investor para você?

Um value investor, para mim, é alguém que tem por filosofia investir em negócios geradores de caixa e de valor ao acionista.

Um value investor quer ser sócio de excelentes negócios sob o prisma da análise fundamentalista e, de preferência, comprar esses negócios a preços atrativos, ou seja a preços que estejam momentaneamente subavaliados, em descompasso com o atual valor efetivo (intrínseco) da empresa.

4. Quais são suas leituras favoritas sobre value investing?

O tema value investing é extremamente empolgante, e essa é razão pela qual, imagino eu, exista uma gama tão grande de bons títulos nacionais e estrangeiros que abordam o assunto.

Assim, tendo em vista a vasta bibliografia sobre o tema, seleciono aqui alguns dos que mais gosto:

Para mim tudo começou com o clássico Pai rico, Pai pobre, de Robert T. Kiyosaki, seguido pelo Independência financeira, do mesmo autor. Ainda na linha dos conceituais, gosto do Os Axiomas de Zurique, de Max Gunther.

Já na linha dos mais específicos e mais técnicos, temos o também clássico O investidor inteligente, de Benjamin Graham, passando pelo Investimento em valor, de Christopher H. Browne (esse definitivamente é um dos meus prediletos), O jeito Peter Lynch de investir, de Peter Lynch, Investidores conservadores dormem tranquilos, de Philip Fisher, Regra N. 1, de Phil Town, todos os que abordam as estratégias de investimento do Warren Buffet e todos os do Aswath Damodaran.

Dentre os nacionais, destaco Avaliando empresas e investindo em ações, de Carlos Alberto Debastiani e Felipe Augusto Russo, Investindo em small caps, de Anderson Lueders, Investimento para não especuladores, de Paulo Portinho e Mauro Calil, Análise fundamentalista, de José Kobori, Valuation – O guia prático, de José Santos.

Penso que esses são alguns dos bons títulos sobre o tema disponíveis.

5. Como você escolhe as ações que vai comprar? Quais são seus critérios?

Tenho utilizado os 24 critérios abordados no curso Árvore da Riqueza, compostos pela análise fundamentalista.

Faço uma análise fundamentalista histórica e uma análise qualitativa da empresa. Somo a isso um estudo acerca do ciclo de mercado atual (sistêmico), um ciclo de mercado específico da empresa, bem com uma análise do momento gráfico (anual e mensal) dos preços das ações em que pretendo investir.

6. E quando define o momento de vender?

Essa é decisão mais difícil. Para um “value investor é sempre mais fácil comprar do que vender.

melhor hora de comprar e vender ações7. O que mudou após fazer o curso Árvore da Riqueza?

O curso Árvore da Riqueza expõe uma sistemática simples, compilada, organizada, racional e ao mesmo tempo uma poderosa forma de avaliar um negócio (uma empresa) em que se pretende investir. Esse curso abriu um caminho muito mais seguro e racional na minha concepção de investimento.

8. Quais são os maiores aprendizados que tirou do curso Árvore da Riqueza?

Reforcei conceitos fundamentais e técnicas de avaliação de investimentos que têm norteado os maiores investidores em valor ao longo dos últimos 80 anos no mundo.  

9. No fim de 2015 você havia me dito que estava fora do mercado. Ainda continua? Por que decidiu ficar off nesse momento e quando planeja voltar?

Continuo fora do mercado, embora tenha selecionado exatamente 26 empresas que estão excepcionalmente bem avaliadas segundo a filosofia de investimento do value investing. Contudo, assim como o gestor de fundos Stuhlberger, penso que nesse nosso atual “fundo de poço” ainda existe um porão.

Penso que a situação sistêmica brasileira e mundial ainda passará por momentos muito mais difíceis e, justamente por isso, estou aguardando mais um pouco para poder comprar verdadeiras pérolas (empresas) nacionais que já estão extremamente descontadas por valores ainda mais atraentes.

Resumindo, quero comprar empresas excelentes com uma margem de segurança ainda maior.

começando a investir no mercado de ações10. Se fosse dar um conselho a um grande amigo que está interessado em começar a investir, qual seria?

Antes de tudo, faça o curso Árvore da Riqueza e enriqueça o conhecimento adquirido no curso com muito estudo e muita leitura sobre o tema value investing.

Definitivamente, se eu tivesse tido acesso a esse tipo de informação quando comecei a investir, no início dos anos 2000, teria acumulado um capital muito maior do que consegui até hoje. Em resumo: não teria errado tanto.

11. Pela experiência que possui, já enfrentou algumas crises. Quais são os aprendizados que tirou desses momentos?

O maior aprendizado que absorvi nesses momentos de crise foi ter atestado que a maturidade emocional, a racionalidade, a boa noção, a prática dos conceitos fundamentais da alocação de recursos, ter um perfil de investidor que se pauta pela análise fundamentalista (ser um value investor) e a atenção aos ciclos de mercado são características que efetivamente evitam grandes prejuízos.

Sobre alocação de recursos: jamais alocar mais do que 35% do total do seu capital em uma única modalidade de investimento (nesse caso, mercado de capitais), dividindo esse percentual em pelo menos 10 empresas e, de preferência, que pertençam a diferentes setores da economia.

12. Você tem suas empresas e/ou setores favoritos para investir? Quais são eles e por quê?

Não me pauto tanto por setores. Prefiro analisar a empresa propriamente dita, seguindo as seguintes premissas:

  1.  As empresas em que invisto jamais são empresas novas na bolsa;
  2. Invisto em empresas que têm um histórico de resultados consistente em, pelo menos, 10 anos;
  3. Invisto em empresas que tenham distribuído dividendos de forma constante nesse período;
  4. Invisto em empresas que têm um baixo nível de endividamento;
  5. Invisto em empresas com um bom histórico de retorno sobre o capital investido.

resultados

Gostou da entrevista?

O Fernando é um exemplo perfeito de quem absorveu com precisão os ensinamentos do value investing. Pela quantidade (e qualidade) de livros que ele sugeriu você teve uma ideia, certo?

De tempos em tempos, vou trazer uma entrevista com alunos do meu curso Árvore da Riqueza e leitores aqui no blog porque acredito que essa troca de conhecimento entre investidores de carne e osso como o Fernando, você e eu, é bastante rica.

Se tiver alguma sugestão para ser meu entrevistado deixe um comentário, combinado?

Também gostaria de saber o que achou deste texto. Ficaria muito agradecido de saber a sua opinião.

Bons investimentos e até o próximo artigo!

(crédito das imagens: shutterstock.com)

André Fogaça

André Fogaça é empreendedor digital, investidor e co-fundador do GuiaInvest. É formado em Administração de Empresas pela UFRGS e pós-graduado em Economia e Finanças pela mesma instituição. Possui credencial de administrador de carteiras e consultor de valores mobiliários pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Ebook grátis:

O Plano Definitivo para Você Chegar à Liberdade Financeira

Descubra como planejar sua busca pela Liberdade Financeira começando do zero!

Baixar agora