Blog do GuiaInvest
invista no seu círculo de competência

Cuidado! Você está investindo dentro do seu círculo de competência?

Você como um investidor em ações deveria restringir-se apenas a investir nas empresas que você conhece e compreende o modelo de negócios. Compreender o seu círculo de competência é uma tarefa muito necessária na hora de investir seu tão suado dinheiro. Aqueles que não fazem isso estão sujeitos a arcarem com grandes prejuízos nos seus investimentos.

Círculo de Competência: você conhece o seu? Como um investidor em ações, deveria restringir-se apenas a ele. Entenda porquê.

O diálogo a seguir lhe parece familiar?

João encontra seu amigo David e pergunta:

– David, o que você estudou na faculdade?

David respondeu meio desconfiado:

– Como assim? Você sabe que sou médico! Por que você está fazendo esta pergunta idiota?

David olhou com desgosto para João. Ele já estava bastante desapontado ao ver o preço de suas ações caírem drasticamente na semana. E agora ele tinha que enfrentar essas perguntas sem sentido do seu melhor amigo.

João continuou:

– Pois então, você estudou tudo sobre como medicamentos funcionam em um corpo humano, certo? Mas o que fez você investir em uma empresa do setor bancário? Você sabe como funciona um banco? Você estudou o funcionamento de um banco? Você sabe como um banco ganha dinheiro e tem lucros?

David ficou surpreso com as perguntas e respondeu meio contrariado:

– Não sei, João! Mas você está me dizendo que um médico não pode investir em uma ação do setor bancário? O que há de errado com você?

João deu um pequeno sorriso e respondeu imediatamente:

– Não, meu amigo David, eu não estou dizendo isso. O que estou dizendo é que você não deveria investir seu dinheiro em uma ação do setor bancário se você não entende minimamente como um banco funciona. Simples assim. Isso faz sentido para você?

David olhou confuso enquanto João continuava a falar:

– Se você não entende qual o impacto de um aumento de juros ou uma alteração no volume de crédito no mercado, você não deve investir em uma ação do setor bancário. E você há de concordar que é bastante razoável pensar desta forma meu querido amigo David.

Este diálogo é fictício, mas poderia ser escutado facilmente por aí…

Aposto que você ficaria chocado com a quantidade de investidores que ficaria sem resposta com as mesmas perguntas feitas por João neste diálogo.

Perceba que nós, geralmente, não sabemos as respostas as perguntas sobre assuntos que não estudamos ou que não entendemos. E nós deveríamos ser mais humildes em aceitar nossa ignorância sobre tais assuntos. Especialmente quando é o nosso dinheiro que está em jogo.

Não é verdade?

No entanto, parece que as pessoas agem de modo diferente quando o assunto é investimentos no mercado de ações. É engraçado como não temos escrúpulos em ir além dos limites do que sabemos.

Não temos dúvidas antes de pisar fora do nosso “círculo de competência“. Para a maioria dos investidores, investir fora do seu “círculo de competência” é a atitude mais perigosa que eles poderiam ter.

Cansei de escutar pessoas dizendo que estavam investindo em tal ação sem sequer saber o setor de atuação da empresa por “trás” daquele simples código de 5 caracteres.

O que é Círculo de Competência?

O que é Círculo de Competência?

Mas afinal, o que significa esse tal de “círculo de competência“? E por que ele tão importante para os investidores do mercado de ações?

Em simples termos, o círculo de competência diz respeito ao seu entendimento sobre determinadas ações e empresas.

As empresas que você entende ficam dentro do círculo, e as que você não entende ficam fora dele. Como Warren Buffett, investidor mais bem sucedido do mundo, citou certa vez:

Você não tem que ser um especialista em todas as empresas, ou até mesmo muitas. Você só tem que ser capaz de avaliar as empresas dentro de seu círculo de competência. O tamanho do círculo não é muito importante, saber seus limites, no entanto, é vital.

Isto significa que você como um investidor em ações deveria restringir-se apenas as empresas que você conhece e compreende o modelo de negócios.

Compreender o seu círculo de competência é uma tarefa muito necessária na hora de investir seu tão suado dinheiro. Aqueles que não fazem isso estão sujeitos a arcarem com grandes prejuízos nos seus investimentos.

A ideia-chave por trás do círculo de competência não é o seu tamanho, nem mesmo o número de empresas que você pode entender, mas sim a sua consciência sobre a sua dimensão, isto é, o número de empresas que você sabe que pode entender.

Isto significa que um negócio simples e compreensível (para você) deve está dentro do seu “círculo de competência“. Não é importante o quão grande seja esse círculo. É importante o quão bem você tenha definido o seu perímetro.

A empresa estará “dentro” do seu círculo de competência se você entender completamente os fatores básicos que envolvem o funcionamento do negocio:

Você deverá ter uma boa noção da resposta para as seguintes questões:

  • Como esta empresa funciona?
  • O que ela produz ou vende?
  • O que impulsiona seu crescimento?
  • O que faz com que seja rentável?
  • Como ela reage a seus concorrentes?

Você precisa ter as respostas para essas perguntas e outras como estas para se certificar de que entende do negócio. Pois investir em algo que você não entende pode ter consequências desastrosas para sua carteira de investimentos.

Se você não consegue encontrar empresas dentro de seu círculo de competência, você tem duas opções: permanecer apenas neste círculo ou expandir estudando novos setores antes de cruzar fronteiras perigosas.

Você conhece alguém como o médico David que investiu em ações do setor bancário sem ao menos entender como um banco funciona?

Arriscaria dizer que você conhece muitos investidores parecidos com o David.

Deixe abaixo um comentário sobre o que você pensa a respeito do círculo de competência!

Um forte abraço e até o próximo artigo!

Crédito da imagens: www.shutterstock.com

Aprenda como ganhar de R$1mil a R$5mil por mês com dividendos, mesmo que tenha somente R$100 para começar.

André Fogaça

André Fogaça é empreendedor digital, investidor e co-fundador do GuiaInvest. É formado em Administração de Empresas pela UFRGS e pós-graduado em Economia e Finanças pela mesma instituição. Possui credencial de administrador de carteiras e consultor de valores mobiliários pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Ebook grátis:

O Plano Definitivo para Você Chegar à Liberdade Financeira

Descubra como planejar sua busca pela Liberdade Financeira começando do zero!

Baixar agora