Blog do GuiaInvest
Guia Introdutório para Investir em ETFs

Guia Introdutório para Investir em ETFs e Esclarecer Todas as Suas Dúvidas (1ª parte)

Vale a pena investir em ETFs? Elas são realmente uma boa alternativa de investimento? Para tirar todas as suas dúvidas, preparei 2 artigos especiais que se tornarão seu verdadeiro Guia para investir em ETFs. E este é o primeiro deles. Vamos lá?

Vale a pena investir em ETFs? Elas são realmente uma boa alternativa de investimento? Para tirar todas as suas dúvidas, preparei 2 artigos especiais que se tornarão seu verdadeiro Guia para investir em ETFs. E este é o primeiro deles. Vamos lá?

Essas são algumas das principais dúvidas não só de quem está começando no mercado de ações, mas também daqueles que já deram seus primeiros passos. Sem falar que também são duas das perguntas mais frequentes das pessoas que acompanham meu trabalho aqui no blog.

No entanto, como você vai entender ao longo deste artigo (e do próximo!), a verdade é que não existem respostas definitivas a todas elas.

Porém, acredito que, com as dicas que trago aqui hoje, você poderá chegar ao fim da leitura tendo uma resposta que o fará concluir se essa é uma boa opção para você.

Neste artigo, você vai descobrir:

  • O que são as ETFs e quais suas principais características;
  • Como investir em ETFs e quais as principais ETFs negociadas no Brasil;
  • Qual a diferença entre fundo ativo e fundo passivo;

Apertou os cintos? Então, vamos começar agora!

O que são ETFs?

O que são ETFs

As ETFs (Exchange Traded Funds) são fundos de ações que buscam replicar a carteira de um índice de referência no mercado. No Brasil, são popularmente conhecidas como fundos de índices ou também fundos passivos.

O termo “passivo” remete à ideia de que o fundo não busca atingir resultados acima da média do mercado, mas apenas acompanhar o seu respectivo índice. Então, ao investir em uma ETF, é como se você estivesse comprando uma cesta de ações.

Por outro lado, existem os fundos ativos de ações. Este tipo de fundo busca superar um respectivo índice de mercado através da escolha criteriosa de ações que fazem parte da carteira dele.

Quais as principais ETFs do mercado?

Atualmente, existem quatro gestores que oferecem ETFs no mercado brasileiro: Caixa, Itaú, Banco do Brasil e BlackRock. As três primeiras são representantes nacionais, enquanto que a última é simplesmente a maior gestora de ETFs do planeta.

Veja, na tabela abaixo, todas as ETFs negociadas na BM&FBovespa:

Vendas e marketing caminham lado a lado, de mãos bem dadas. Então, se você acha que a sua empresa já faz todas as ações de promoção possíveis, é hora de rever esse conceito, montar um bom plano de marketing e aumentar o faturamento!  Para ajudar nas contas, se ainda não sabe quanto dedicar ao crescimento da empresa, vale usar a regra do mercado, de investir de 3% a 5% do faturamento anual para ações desse perfil.  Mas, mesmo com pouca verba, é possível desenvolver ações para você começar hoje mesmo a melhorar as vendas da sua empresa.  Confira as 10 dicas que separamos para você:  1) Sugira combos e amplie as vendas: que tal pensar em pacotes de produtos e serviços com mais vantagens aos clientes? Pode ser um desconto ou até um parcelamento diferenciado, para quem contratar mais. Monte ofertas especiais em alguns meses do ano e coloque a sua força de vendas para oferecer. Como exemplo, temos os pacotes de TV + internet + telefone, com vantagens.  2) Manutenção: amplie o seu faturamento anual ao ofertar manutenção aos clientes. Você pode vender o serviço ou produto e oferecer a possibilidade de contratação de acessórios ou um número determinado de atualizações e manutenções por ano, por exemplo. É o mesmo exemplo do que fazem as montadoras de automóveis em sua rede de autopeças. Além de vender carros, garantem o valor das revisões etc.  3) Ações em datas comemorativas: faça campanhas nas datas comemorativas, nas festas de fim de ano ou simplesmente mande um e-mail de feliz aniversário para os seus clientes. Essa é uma forte ferramenta para ser lembrado e, consequentemente, vender mais.  4) Fidelização: ofereça vantagens para quem mais compra o seu serviço ou produto e para quem indica a sua empresa. Pode ser um brinde, desconto ou qualquer outra conveniência especial, como parcelamento diferenciado.  5) Divulgue nas redes sociais: aproveite o poder das redes sociais para ampliar a divulgação da sua empresa. Mas não caia na armadilha de apenas publicar propagandas. Ofereça conteúdos de interesse, com curiosidades sobre o seu mercado, com dados de pesquisa e comportamento etc. E lembre-se de publicar o seu material com frequência e usando a sua logomarca, para ser lembrado e compartilhado.  6) Campanhas de e-mail marketing: aproveite para montar campanhas de e-mail marketing com frequência, para oferecer novas soluções, contar casos de sucesso, mostrar investimentos que foram feitos, compartilhar depoimentos de clientes satisfeitos e promover campanhas.  7) Divulgar a empresa no bairro: apesar do amplo crescimento do marketing digital, o uso de folder e folheto continua válido em muitos momentos. Aproveite para divulgar os seus produtos e serviços na região em que está a sua empresa e nos bairros onde estão os seus clientes em potencial.  8) Participe de grupos de networking de negócios: fale com pessoas, pesquise esses grupos na internet e aproveite para conseguir recomendações e novos clientes para a sua marca.  9) Fale com os clientes: nada melhor do que saber do que realmente precisam, para poder ofertar seus produtos e serviços da melhor forma e na hora certa. Uma pesquisa de satisfação, por exemplo, mesmo que simples, pode indicar os valores percebidos pelos clientes e como melhorar a sua entrega, para aumentar as vendas.  10) Invista no visual: vale a pena cuidar da fachada da empresa, verificar se as embalagens podem ser melhoradas e revisar os materiais de marketing para garantir o uso correto da marca.  Com dicas simples, você pode trazer aumento de vendas para a sua empresa já! Coloque em prática as sugestões e compartilhe conosco outras ideias que usa no seu negócio e poderiam ser aproveitadas por mais empreendedores.  Sucesso e boas vendas!

Sim, são muitas! Apesar disso, poucas têm liquidez satisfatória para que os investidores possam negociá-las tranquilamente – lembrando que liquidez é a capacidade de comprar e vender as cotas com facilidade.

Aqui no Brasil, podemos dizer que as ETFs mais líquidas são o BOVA11 e o PIBB11.

Para facilitar sua análise, a tabela abaixo lista as ETFs de acordo com sua liquidez no mercado:
Lista ETFS GuiaInvest

Características de algumas das principais ETFs do mercado

IShares Ibovespa Fundo de Índice

Código: BOVA11
Índice de referência: Ibovespa
Gestor: BLACKROCK BRASIL Gestora de Investimentos Ltda
Data de listagem: 19/11/2008
Taxa de Administração: 0,54% a.a.
Lote padrão: 10
Rentabilidade em 2013: -15,76%
Rentabilidade em 2014: -3,33%
Rentabilidade em 2015: -13,21%

It Now PIBB IBrX-50 Fundo de Índice

Código: PIBB11
Índice de referência: IBrX-50
Gestor: Itaú Unibanco S.A.
Data de listagem: 26/04/2004
Taxa de Administração: 0,059% a.a.
Lote padrão: 10
Rentabilidade em 2013: -4,02%
Rentabilidade em 2014: -2,34%
Rentabilidade em 2015: -12,47%

iShares BM&FBOVESPA Small Cap Fundo de Índice

Código: SMAL11
Índice de referência: Índice Small Cap
Gestor: BLACKROCK BRASIL Gestora de Investimentos Ltda
Data de listagem: 19/11/2008
Taxa de Administração: 0,69% a.a.
Lote padrão: 10
Rentabilidade em 2013: -14,98%
Rentabilidade em 2014: -17,36%
Rentabilidade em 2015: -21,80%

iShares IBrX – Índice Brasil (IBrX-100) Fundo de Índice

Código: BRAX11
Índice de referência: Índice Brasil – IBrX-100
Gestor: BLACKROCK BRASIL Gestora de Investimentos Ltda
Data de listagem: 23/12/2009
Taxa de Administração: 0,20% a.a.
Lote padrão: 10
Rentabilidade em 2013: -3,49%
Rentabilidade em 2014: -2,83%
Rentabilidade em 2015: -12,29%

iShares Índice Carbono Eficiente (ICO2) Brasil – Fundo de Índice

Código: ECOO11
Índice de referência: Índice Carbono Eficiente (ICO2)
Gestor: BLACKROCK BRASIL Gestora de Investimentos Ltda
Data de listagem: 08/06/2012
Taxa de Administração: 0,38% a.a.
Lote padrão: 10
Rentabilidade em 2013: -4,27%
Rentabilidade em 2014: +7,16%
Rentabilidade em 2015: -9,98%

It Now IFNC Fundo de Índice

Código: FIND11
Índice de referência: Índice Financeiro – IFNC
Gestor: Itaú Unibanco S.A.
Data de listagem: 07/04/2011
Taxa de Administração: 0,60% a.a.
Lote padrão: 10
Rentabilidade em 2013: +1,88%
Rentabilidade em 2014: +20,22%
Rentabilidade em 2015: -11,66%

Como investir em ETFs

Como investir em ETFs
Investir em ETFs é tão simples quanto investir em ações individualmente.

O processo é exatamente o mesmo, já que você precisará acessar o seu Home Broker para colocar as ordens de compra ou venda.

A partir disso, precisamos pensar nas características principais das ETFs que você vai encontrar no mercado.

Com base nestas informações, torna-se mais fácil descobrir se este é um bom investimento para você.

Vejamos:

Principais características das ETFs

Caracteristicas das ETFs

1. Liquidez

No Brasil, como já disse anteriormente, as ETFs ainda têm pouca liquidez.

Apenas o BOVA11 e o PIBB11 têm liquidez relativamente grande para que o investidor se sinta tranquilo na hora de comprar ou vender suas cotas a qualquer momento.

2. Diversificação

Ao investir em cotas de uma ETF, naturalmente você estará diversificando seu investimento em várias ações.

Dependendo da ETF que escolher, você estará diversificando mais ou menos, pois cada uma segue uma carteira teórica de ações. E, cada uma dessas carteiras, possui diferentes composições de ações.

3. Transparência

É possível saber exatamente qual é a composição do fundo (ETF), já que ele busca replicar a carteira teórica de um índice de mercado, enquanto que nos fundos de investimentos ativos nem sempre isso é possível, porque eles divulgam suas carteiras com três meses de defasagem.

4. Baixo custo

Os custos das ETFs são, em grande parte, inferiores aos custos dos fundos de investimentos de gestão ativa.

Para você ter uma ideia, a taxa de administração do BOVA11 é de 0,54% ao ano, enquanto que as taxas cobradas pelos fundos de gestão ativa de ações variam na faixa de 2 a 4% ao ano.

5. Imposto de renda

Ao vender uma ETF você paga imposto de renda de 15% sobre o lucro, independente do valor negociado.

Para as ETFs não existe a isenção de vendas até R$ 20 mil dentro do mês, como no caso da venda de ações individualmente.

Vale a pena investir em ETFs?

Vale a pena investir em ETFs?

Finalmente chegamos à pergunta mais esperada e muito comum entre os investidores. E aposto que você que já estava bem ansioso em saber a resposta.

A verdade é que ela pode variar bastante de acordo com alguns fatores que tratarei em detalhes no próximo artigo, que será publicado semana que vem.

Porém, adianto que percebo um grande grupo de pessoas que defende as ETFs como sendo algo maravilhoso para o investidor.

No entanto, o que muitos não citam é que isso nem sempre é verdade, pois depende de diversos fatores, tais como:

  • O seu nível de conhecimento sobre o mercado;
  • Sua disposição de cuidar pessoalmente dos seus investimentos;
  • Política comercial da sua corretora;
  • Quantidade de dinheiro disponível para investir;
  • Regularidade das suas aplicações.

Dentre outros fatores.

Hoje, nosso papo termina aqui, mas no próximo artigo vou apresentar e rebater seis argumentos, aparentemente inquestionáveis, que os defensores das ETFs fazem questão de trazer em debates sobre essa modalidade de investimento.

E você, investe em ETFs? Está satisfeito com os resultados? Qual é a sua opinião sobre os fundos? Compartilhe deixando um comentário e ajude a deixar essa discussão ainda mais rica!

Bons investimentos!

Crédito das imagens: www.shutterstock.com

Aprenda como ganhar de R$1mil a R$5mil por mês com dividendos, mesmo que tenha somente R$100 para começar.

André Fogaça

André Fogaça é empreendedor digital, investidor e co-fundador do GuiaInvest. É formado em Administração de Empresas pela UFRGS e pós-graduado em Economia e Finanças pela mesma instituição. Possui credencial de administrador de carteiras e consultor de valores mobiliários pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Ebook grátis:

O Plano Definitivo para Você Chegar à Liberdade Financeira

Descubra como planejar sua busca pela Liberdade Financeira começando do zero!

Baixar agora