Blog do GuiaInvest
João Kepler Braga

Entrevista com João Kepler Braga: Eduque seus Filhos para Serem Empreendedores

Nesta entrevista, João Kepler Braga conta como lida com a educação de seus filhos e compartilha dicas valiosas de como preparar as crianças desde cedo para o mundo. Acompanhe!

Nesta entrevista, João Kepler Braga conta como lida com a educação de seus filhos e compartilha dicas valiosas de como preparar as crianças desde cedo para o mundo. Acompanhe!

Um dos meus objetivos aqui no blog é compartilhar conhecimentos que eu acredito que têm potencial de gerar valor para a sua vida e de ajudá-lo a construir e aprimorar sua mentalidade milionária.

Por isso, nem sempre a pauta é 100% ligada aos investimentos. Ao menos, não de forma óbvia. Hoje, por exemplo, é um desses dias.

Quando pensamos em investimentos, temos de olhar com mente e coração abertos. Isso quer dizer que investir não tem a ver apenas com comprar ações ou qualquer outro ativo de renda fixa ou variável.

O empreendedorismo, bem como o investimento em dividendos, é uma ferramenta extraordinária para gerar renda passiva.

Eu acredito muito no empreendedorismo como uma ferramenta para gerar riqueza, ajudar pessoas e contribuir para um mundo melhor.

É exatamente o que buscamos fazer aqui, no GuiaInvest.

Porém, infelizmente, mesmo tendo um povo criativo, trabalhador, batalhador e com forte potencial para empreender, nosso país falha por não cultivar a cultura empreendedora nas escolas e universidades e, também, por não facilitar muito a vida de quem deseja criar um negócio próprio.

Então, quando surgem iniciativas independentes que contribuem para mudar esse cenário, sinto-me obrigado a acompanhar, a entender melhor e a compartilhar.

Entrevista com João Kepler Braga

LIVRO JOAO KEPLER

João Kepler Braga é autor do livro Educando filhos para empreender – como preparar os filhos para o mundo ao invés de querer mudar o mundo para eles, que se encaixa muito bem nessa visão.

Na obra, Kepler, que é palestrante especialista em comércio eletrônico, marketing digital, empreendedorismo e vendas, explica em detalhes a forma como sua esposa e ele criam seus três filhos.

Uma forma que, digamos, é “não convencional”.

“Algumas pessoas me criticam por envolver e falar com meus filhos sobre assuntos que, teoricamente, não seriam para a idade deles ainda. Mas costumo responder dizendo que estou preparando os meus filhos para a vida”, revela.

Para entender melhor essa história, o conceito e as práticas por trás da forma de pensar que foi condensada no livro, bati um papo muito interessante com Kepler.

Espero que as dicas dele o ajudem não apenas a refletir sobre a educação que está dando aos seus filhos como a entender o potencial do empreendedorismo para mudar vidas.

Acompanhe e reflita!

1. Desde quando você se preocupa em criar seus filhos para empreender e de onde veio essa ideia?

João Kepler Braga – Desde o nascimento do nosso primeiro filho, nós temos essa preocupação.

Resolvemos educá-los assim porque eu recebi uma educação parecida, e mesmo que na época eu não tivesse entendimento o suficiente para perceber que meu pai estava me ensinado a caminhar com minhas próprias pernas, com a maturidade eu não apenas compreendi, como me tornei muito grato, pois foi fundamental para me tornar quem sou.

Minha esposa Cristiana e eu optamos por uma educação de autonomia, de maneira que nossos três filhos – Théo, Davi e Maria – são instruídos de como as coisas funcionam no mundo real.

Participam de alguma forma das discussões e projetos familiares, desde a programação de uma simples viagem de férias até o rumo de nossos negócios, independentemente se estamos ganhando ou perdendo.

Isso fez com que eles crescessem entendendo como funciona a roda gigante da vida, cheia de altos e baixos, erros e acertos.

2. Você já ouviu críticas a respeito dessa mentalidade? Se sim, o que as pessoas dizem e o que você costuma responder a elas?

educando filhos para serem empreendedores

João Kepler Braga – Sim, com certeza. Quero deixar bem claro que não é minha intenção com o livro fazer qualquer tipo de julgamento quanto às outras escolhas de educação, principalmente quando se trata de estrutura familiar e educação dos filhos.

Tenho comigo a máxima de que cada pai, entre os seus erros e acertos, deve encontrar o melhor caminho para oferecer aos filhos a base necessária para se tornarem pessoas coerentes, de caráter, responsáveis, tolerantes e com boa autoestima, afinal, não é tudo que um pai espera de um filho?

Algumas pessoas me criticam por envolver e falar com meus filhos sobre assuntos que, teoricamente, não seriam para a idade deles ainda. Mas, costumo responder dizendo que estou preparando os meus filhos para a vida.

3. Quais você acha que são os principais erros que os pais cometem no que diz respeito a preparar os filhos para serem independentes e focados em objetivos?

João Kepler Braga – Filhos crescem e se tornarão capazes de pensar e tomar suas decisões sozinhos. Tratá-los como eternas crianças pode provocar uma sucessão de erros, tais como:

  1. Você acostumará seu filho a receber tudo de mão beijada, ele não participou de nada, apenas fez o que você disse para fazer;
  2. Ele não saberá lidar com problemas futuros, porque não irá compreender que lá atrás foi preciso alguém resolver ou tomar decisões (e nem sempre você estará do lado e disponível para resolver tudo);
  3. Além de se tornar um adulto psicologicamente dependente dos pais, no mundo real, longe do conforto do seu quarto ou da segurança da sua casa, o “superprotegido” poderá ficar mais suscetível a depressão e outras doenças, isso porque, nas primeiras decepções que ele tiver, irá se sentir impotente, fraco e despreparado para lidar com as situações que acontecem no dia a dia.

4. Muitas pessoas dizem: “Meus filhos já não são tão pequenos e foram muito mal acostumados”, justificando seu posicionamento menos ativo nessa esfera da educação dos filhos. Na sua opinião, é possível reverter essa situação e desenvolver uma educação empreendedora?

João Kepler Braga – Esta é, sem dúvida, a pergunta mais recorrente que escuto: “tem como ensinar meu filho a empreender?” Minha resposta é: “CLARO.”

Para isso, recomendo: Mude o seu comportamento, mude a perspectiva, converse sobre trabalho, sobre outros assuntos e os percalços e desafios da vida.

Dê o exemplo dentro e fora de casa para que eles comecem a ter outra visão, tenham um propósito, orgulho de alguma coisa, para que eles procurem ser, pelo menos, igual ou melhor do que você foi ou é.

E sabe o que é o bacana dessa transformação ligada ao comportamento? É saber que tudo, lá “no futuro não tão distante”, só vai depender deles, não mais de você, pai ou mãe.

5. Quais são suas dicas práticas para fazer isso acontecer?

educando filhos para serem empreendedores

João Kepler Braga – O fato é: os pais precisam estar atentos às transformações que não param de acontecer na educação.

Como o meu livro é direcionado para ajudar a tornar os filhos empreendedores, eu sugiro que os pais orientem seus filhos no sentido de buscar novos caminhos e possibilidades, além dos tradicionais.

Adotei na minha casa a política do estimulo à curiosidade, da criatividade e da experimentação. Acredito que quando as crianças desenvolvem a segurança de confiar em seus pais para compartilhar suas dúvidas, erros e aflições, a relação pai e filho se fortalece e ultrapassa os portões de casa, como tem que ser.

Quando existem barreiras nas primeiras experiências na rua, a tendência é que os filhos escondam o que fizeram e, mais tarde, quando estiverem mais velhos, a situação provavelmente só piore.

6. De que forma a visão empreendedora contribui para que as crianças aprendam o valor do dinheiro e se tornem bem educadas financeiramente no futuro?

João Kepler Braga – Entre as muitas lições e coisas que faço, temos o hábito de NÃO dar MESADA, por exemplo.

Desde pequenos, sempre quis acostumá-los a não ter “nada garantido”, muito menos de forma tão fácil.

Mesadas ensinam às crianças coisas interessantes – como organização, controle e disciplina -, mas, por outro lado, condicionam e passam uma sensação equivocada de segurança, de ter um dinheiro fixo garantido.

Não quero meus filhos focados em “empregos”, os quero pensando em “trabalho”, o que é bem diferente.

Pode ser que eles não consigam empregos formais daqui a cinco anos, então tenho que prepará-los hoje e agora para isso.

O que eu faço em relação a dinheiro: dou o suficiente para o lanche na escola e negocio a cada momento e a cada nova necessidade.

Procuro promover e nutrir valores como: conquista, competição, realização, gratidão, humildade, resiliência, tenacidade, liderança e interdependência.

Palavras que, se uma vez entendidas e incorporadas a suas vidas, nunca mais irão perder o sentido e a força.

7. Fazer os filhos compreenderem essa visão não os afasta de uma infância leve e divertida?

João Kepler Braga – Tudo é uma questão de prioridade e gestão do seu tempo. É claro que não foi só pelo fator “mesada” que meus filhos já se tornaram empreendedores desde muito cedo, mas por todo o contexto e estrutura familiar.

A Maria, de 12 anos, já produz cupcakes desde os 8 anos. O Davi, de 15 anos, como ele mesmo diz, já está no seu terceiro negócio e agora é fundador de uma start-up, chamada de List-IT, de lista de material escolar.

O mais velho de 17 anos, o Theo, é um negociador nato (compra e vende muito bem), produtor de eventos e vendedor de ingressos.

Aí você pode estar se perguntando: “mas eles estudam normalmente? Tiram notas boas? Têm tempo para brincar? Se relacionar?” E a resposta para todas essas indagações é: SIM.

8. Como você enxerga a divisão de responsabilidades entre pais e escola na educação?

divisão de responsabilidades entre pais e escola na educação

João Kepler Braga – Acredito que, em breve, a própria formação escolar tradicional passará por profundas transformações estruturais para atender às novas demandas e necessidades das crianças, que já estão buscando informações e formação complementar à grade curricular tradicional.

Tudo que diz respeito à formação dos meus filhos me interessa, por isso, sempre busquei me atualizar para dar embasamento às minhas decisões e, independentemente de concordar ou não com a metodologia de ensino tradicional, acredito que seja função dos pais estimular a busca pelo conhecimento complementar, além da sala de aula.

9. Quais são os benefícios da educação empreendedora para pais e filhos?

João Kepler Braga – Acredito que ser empreendedor é um estilo de vida, uma escolha que permite que você defina e siga seu próprio caminho de forma consciente e satisfatória.

O que tento mostrar com o livro são justamente os pontos positivos em se adotar uma postura empreendedora diante da vida, não apenas no que diz respeito ao lado profissional.

Pais não estudam para ser pais, mas nós somos guiados e movidos pelo amor incondicional que temos pelos nossos filhos.

Entre erros e acertos, o grande desafio dessa jornada é buscar e encontrar os melhores caminhos, sempre juntos.

10. Tem algum recado final?

João Kepler Braga – Na minha casa basicamente repassamos aos nossos filhos o seguinte ciclo no qual eu e minha esposa acreditamos:

Quem faz aprende –> quem aprende produz –> quem produz inova –> quem inova sustenta –> quem sustenta é feliz.

É comum a gente ouvir as pessoas falarem que os pais de hoje estarão deixando seus filhos em um mundo “pior”.

Mas a verdade é que seu filho não está ganhando um mundo pior; é o mundo que pode ganhar uma nova pessoa incrível se ela for educada por você.

Tudo se trata de um ponto de vista e de ação. Seu filho precisa estar preparado para o mundo, e não o mundo para ele.

E aí, gostou da entrevista?

Espero que os ensinamentos de João Kepler Braga tenham contribuído para você, caso tenha filhos, aprender uma nova visão e refletir sobre o quanto a educação que você dá a ele hoje, gera retorno no longo prazo.

Perceba que a lógica não é muito diferente do que falo aqui com frequência sobre a melhor forma de investir: invista com consistência, em excelentes empresas, e colha grandes resultados no futuro.

No fundo, em qualquer área da vida que desejamos alcançar bons resultados precisamos fazer movimentos agora visando o longo prazo.

Caso não tenha filhos, convido-o a também refletir sobre o empreendedorismo como uma possibilidade extra de construir seu futuro. Nunca é tarde para começar!

Não deixe de comentar dizendo se concorda ou não com o pensamento do entrevistado dessa semana e aponte também quais foram as grandes lições que ficaram da entrevista.

Muitas vezes, seu olhar pode fazer a diferença na leitura de outras pessoas!

Aprenda como ganhar de R$1mil a R$5mil por mês com dividendos, mesmo que tenha somente R$100 para começar.

André Fogaça

André Fogaça é empreendedor digital, investidor e co-fundador do GuiaInvest. É formado em Administração de Empresas pela UFRGS e pós-graduado em Economia e Finanças pela mesma instituição. Possui credencial de administrador de carteiras e consultor de valores mobiliários pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Ebook grátis:

O Plano Definitivo para Você Chegar à Liberdade Financeira

Descubra como planejar sua busca pela Liberdade Financeira começando do zero!

Baixar agora