GuiaInvest
ensinamentos de Seth Klarman

7 ensinamentos reveladores de Seth Klarman, o Warren Buffett da nova geração

Separei neste artigo sete dicas, ensinamentos e reflexões que devem ser sempre consultados para que você possa avaliar o quanto está, ou não, seguindo as premissas do bom investidor em valor.

Seth Klarman, o Warren Buffett da nova geração, tem ensinamentos que você precisa conhecer para se dar bem com investimento em valor. Saiba mais sobre ele e por que é importante considerar suas opiniões.

Se você leu o perfil de Charlie Munger e Walter Schloss que apresentei nas últimas semanas, percebeu que eles têm uma visão 100% em comum: a integridade e o caráter como base para conduzir sua filosofia de investimento.

Se não leu, recomendo fortemente que o faça.

O personagem de hoje não é diferente. Seth Klarman, 58 anos, é conhecido como o Warren Buffet de sua geração. Sob a gestão do Baupost Group, firma da qual é CEO, está um patrimônio de 28,5 bilhões de dólares.

Se Warren Buffett é conhecido como o oráculo de Omaha, Seth Klarman exerce o mesmo papel em Boston.

Figura prestigiada no mercado, Seth Klarman é conhecido por ter uma visão conservadora e aparecer pouco para falar – esse, aliás, é um dos motivo que me fizeram querer buscar seus mais preciosos ensinamentos para apresentar a você.

Toda vez que vem a público, em geral através de uma carta anual, traz algo extremamente positivo para os investidores. Em especial àqueles que, como eu e você, dedicam-se a seguir a metodologia do investimento em valor.

7 ensinamentos reveladores de Seth Klarman, o Warren Buffett da nova geração

Separei, abaixo, 7 dicas, ensinamentos e reflexões que devem ser sempre consultados para que você possa avaliar o quanto está, ou não, seguindo as premissas do bom investidor em valor. Preste atenção especialmente ao item 5.

É fácil deixá-lo de lado, ainda mais em momentos turbulentos. Leia as dicas e salve o artigo em seus favoritos! Ele poderá ser útil para o seu dia a dia muitas e muitas vezes!

#1. Investimento em valor é simples de entender, mas difícil de implementar

Investimento em valor é simples de entender, mas difícil de implementar, diz Seth Klarman

Investidores em valor não são mágicos analíticos super sofisticados que criam e aplicam modelos para encontrar boas oportunidades de investimento.

A parte difícil de seguir o value investing é ter disciplina, paciência e bom julgamento para tomar decisões.

É necessário ter disciplina para evitar os muitos discursos que precisam ser ouvidos, paciência para aguardar por uma boa oportunidade e bom julgamento para saber quando é a hora de certa de realizar o movimento.

Eu sei que isso tudo parece muito subjetivo até então, mas ao fim do artigo fará sentido, ok?

#2. O investimento em valor ocorre na intersecção entre economia e psicologia

O investimento em valor ocorre na interseção entre economia e psicologia, segundo Seth Klarman

Segundo Seth Klarman, entender economia e fazer a avaliação de uma companhia não é algo complicado. No entanto, dominar os fatores psicológicos, sim.

Ou seja, quanto você deve comprar de um papel? A que preço? Você deve esperar pelo preço mais baixo? O que você faz quando o mundo parece que vai acabar? Essas são as questões difíceis.

Segundo o guru, a experiência acumulada pelo tempo é o que vai ajudá-lo a dominar as respostas para essas perguntas, mas você deve constantemente lembrar e entender que a psicologia ocupa um grande espaço dentro de suas decisões.

#3. Não se importe com as flutuações do mercado

Não se importe com as flutuações do mercado, diz Seth Klarman

Seth Klarman sempre faz questão de dizer que não tem um terminal da Bloomberg em sua mesa de trabalho.

Eu não me importo. Tenho uma pilha enorme de papéis, um computador e um telefone.

Essa frase, aliás, complementa a dica anterior, não concorda?

Investidores focados em valor não se deixam levar por fatores de curto prazo. A única coisa que faz Seth Klarman considerar flutuações no curto prazo é para aproveitar eventuais barganhas no mercado.

E você, como lida com o sobe e desce no curto prazo?

#4. Comprar é mais fácil do que vender para investidores em valor

Segundo Seth Klarman, comprar é mais fácil do que vender para investidores em valor

Você se enquadra nesse perfil?

Seth Klarman explica que isso ocorre porque é difícil identificar o timing exato de sair de uma posição.

Você nunca pode saber quando será possível aproveitar uma barganha num futuro próximo. Por isso, é preciso comprar, mas sempre deixar uma reserva para comprar mais.

#5. A pergunta que separa investidores de especuladores

investidores x especuladores

Preste muita atenção na seguinte reflexão proposta por Seth Klarman. Tenho certeza que ela vai colocar uma pulga atrás de sua orelha. A ideia aqui é analisar o quanto você está pronto, de verdade, para ser um investidor em valor. Preparado?

Imagine que você detém ações do Google ou da Apple e as ações caem pela metade. Você ficaria feliz ou aterrorizado? Você reinvestiria os dividendos? Pegaria dinheiro de outros investimentos para comprar mais? Se tiver a confiança para fazer isso você é um investidor. Se não, você é um especulador e não deveria estar no mercado de ações.

Eu sei que são perguntas pesadas que podem fazer você suar frio, mas fiz questão de trazê-las porque é nessas horas que testamos o quanto temos controle de nossas emoções, não é verdade?

#6. A boa e velha regra de fuja do efeito manada

efeito manada

Como todo bom investidor em valor, é bem provável que você já tenha lido sobre esse conceito em algum lugar, mas nunca é demais relembrar.

Especialmente quando temos uma analogia interessante para embasá-lo. Seth Klarman defende que investidores de sucesso preferem comprar ações quando elas estão caindo.

Quando vamos a uma loja de departamento ou supermercado preferimos produtos que estão em desconto, não? Mas, em geral, no mercado de ações as pessoas entram em pânico quando isso acontece e acabam gostando menos das ações quando deveriam gostar mais.

Importante reforçar que isso é válido se sua posição está baseada, é claro, em estratégias de value investing.

Mas acredito que esse é seu caso, certo? Caso contrário não deveria estar lendo o blog do GuiaInvest.

#7. Segurar dinheiro para esperar uma “liquidação” não é um pecado

Segurar dinheiro para esperar uma liquidação não é um pecado, diz Seth Klarman

Esse é um dos principais fatores que fazem a firma de Seth Klarman ter um desempenho melhor que a maioria dos fundos de investimento durante as baixas. Entenda que você não precisar estar no mercado em 100% do tempo.

Ter dinheiro em caixa para aproveitar barganhas é uma característica comum a todos os grandes investidores em valor e, para você, o pensamento não deve ser diferente.

E aí, o que achou das dicas de hoje?

Se você gostou deste artigo, vai adorar o Ebook “Aprenda com a Sabedoria dos 10 Maiores Investidores do MundoClique aqui para baixar grátis!

Deixe seu comentário dizendo qual foi ou quais foram as grandes lições aprendidas. Esse espaço é seu. Meu objetivo com o blog é ampliar a discussão sobre o investimento em valor.

E contar com a sua participação é fundamental para isso.

Bons investimentos!

Crédito das imagens: www.shutterstock.com

André Fogaça

André Fogaça é empreendedor digital, investidor e co-fundador do GuiaInvest. É formado em Administração de Empresas pela UFRGS e pós-graduado em Economia e Finanças pela mesma instituição. Possui credencial de administrador de carteiras e consultor de valores mobiliários pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Ebook grátis:

O Plano Definitivo para Você Chegar à Liberdade Financeira

Descubra como planejar sua busca pela Liberdade Financeira começando do zero!

Baixar agora

26 comentários

  • Excelente, todos sabemos os conceito o dificil é aplica-los, o pior pra mim é saber a hora de vender, comprar é fácil.

  • Tenho pouco tempo no mercado de ações , já perdi , já ganhei, já errei , já aprendi e posso afirmar com toda certeza que essas 7 dicas são extremamente valiosas, praticamente quem estudar o mercado de ações primeiro e depois seguir as dicas terá muito sucesso. Acho que o mais difícil não é a hora de comprar nem a hora de vender uma ação , o mais difícil para quem pelo menos no meu caso que está começando é ter disciplina!

  • Muito bom o artigo. Sou investidor desde 2003 e nos últimos 5 anos tenho mudado o meu estilo de investimentos em direção ao Value Investing, especificamente para o seguimento de Contrarian Investment. O Value Investing tem se mostrado uma forma de investimento segura e rentável para quem disciplina, paciência e preparo psicológico (características raras no mundo atual projetado para as recompensas de curto prazo). Neste tipo de investimento o preparo psicológico específico é fundamental e pode ser aprimorado com o estudo das finanças comportamentais (Behavioural Investing).

  • Creio que o maior erro de todos seja seguir a “manada”, ou seja, o desespero. As dicas são muito bem vindas e o mercado de ações realmente é para quem tem “estômago”. Depois de começar a estudar a respeito do mercado financeiro e com a ajuda de artigos como este, pude enxergar melhor como investir. Muito obrigado André.

  • André, como se interpreta a formula do desconto intrinseco? a form: x²= 22,5 x lpa x vpa, no exemplo ITSA4, vc diz que daria 37,6%, mas eu não consegui chegar a esse resultado, perdi algum calculo no caminho?

    • Oi Roger, LPA atual = 1,34; VPA atual = 6,91. Colocando os dados na fórmula, chegamos ao valor de R$ 14,41 que seria o valor intrínseco da ITSA4. Já que ela está sendo negociada a R$ 8,19, isso dá um desconto de 43%. Abraço!

  • Muito interessante… Porém, nunca fiz investimento em ações. como posso começar? Sugere alguma corretora?

  • Gostei demais do artigo! Parabéns, suas dicas são simples e muito valiosas… Disciplina, é o caminho para bons investimentos.

  • – Esse lance da ‘manada’ é bem engraçado. Um exemplo recente é para quem investiu no Tesouro Direto. Muitos estão vendendo os títulos porque acham que vão perder o dinheiro por causa da crise do país. Simplesmente respondo: “Se o Tesouro quebrar, todos nós quebraremos. Antes da quebradeira chegar ao Tesouro, os bancos e as instituições financeiras quebrarão antes”.

  • Todos estes artigos me trazem lições que se tivesse aprendido antes não teria caído “nas armadilhas do mercado de ações”. Hoje acho engraçado quando os “analistas” do mercado bancam a “cigana” tentando prever o futuro. A questão da reserva financeira e efeito manada são coisas impressionantes que fazem toda diferença.

  • Olá André, estou me sentindo muito a vontade neste canal, contendo um grande acervo, muito proveitoso, onde me identifico cada vez mais. Percebo que falando a grosso modo, o ato de comprar e vender está no nosso dia a dia, e tendo um pouco de paciência e deixando o Natal passar por exemplo, e for as compras 02 meses depois, certamente fará boas compras me referindo ao comércio, é o chamado contra-fluxo. Ou seja é esperar por um bom momento!

  • André, antes de qualquer coisa, gostaria de agradecer pelas várias dicas, e-books e textos que nos ajudam nessa caminhada rumo à nossa liberdade financeira…e ainda estou aprendendo, no ápice dos meus 51 anos.
    Com base na leitura acima, uma das perguntas que teria, focando o item 5 do texto, é que apesar de não ter a menor pretensão de ser um especulador, mas sim investir adequadamente em ações, é importante ressaltar que tomar uma atitude de “comprar” mais ações quando uma empresa gigante (como as que foram citadas) tem suas ações valoradas pela metade do preço é algo realmente fora de qualquer linha do razoável…pense bem, você possui uma fatia dos seus recursos (20%) em ações, onde uma parte boa está em empresas grandes e, de uma hora para outra, vê seu patrimônio cair em parte significativa, e vai lá e aplica mais:!…veja, não me considero um conservador extremo, pois se assim o fosse, não estaria mantendo até hoje 10% de minhas aplicações na bolsa, tendo iniciado o investimento em 2010 e visto este com variação pífia até hoje quando comparado a um CDB ou LC, em se considerando o mesmo período. Entendo perfeitamente o que se quer dizer sobre aplicação a médio/longo prazo e compreendo muito bem sobre a importância de comprar na baixa e vender na alta, mas é algo surreal para quem ainda precisa de muito para atingir um patrimônio que lhe permita plena liberdade financeira. ainda mais se esse alguém não está mais em idade para perder. Veja o caso mais recente da Petrobras. Quantos se deram mal ao manter seu dinheiro numa empresa que vinha há mais de trinta anos num crescente e, duma hora pra outra, despenca como se um bolo de 5 andares esfacelado. Reafirmo a minha intenção de ser um maior atuante em ações de empresas com boa referência e histórico bem conceituado de anos pra cá, mas convenhamos, não é nada fácil tomar a atitude que se aconselha no item 5 acima, não é mesmo?…mais uma vez obrigado por tantos esclarecimentos que nos faz aprender um pouco a cada dia. Um grande abraço e parabéns pelo seu blog.

    • Cara se as ações que você tem em carteira forem de boas empresas com balanços bons e bem solidificadas se elas despencarem você tem a ótima oportunidade de comprar mais ações de boas empresas por a bagatela é assim que os grandes investidores ficam milionários, na crise de 2008 o mercado despencou com a crise americana e tinha empresas TOP sendo negociada a valor de banana aí você tem que aproveitar pq quando subir você tem muito mais ações aí recebe muito mais dividendos,essa é a lógica

    • Ah e mais uma coisa se você realmente acompanhar os balanços eu por exemplo não compraria Petrobrás desde 2011, outra tbm OGX do Eike nunca fui sócio pois ela nunca deu lucro as pessoas compraram pq era moda não analisaram o balanço .

  • Estou aprendendo bastante com os artigos do guiainvest. Já procrastinei demais para começa a investir em ações e desse ano não passa. Obrigado por me mostrar que o mercado de ações não tão complicado como eu pensei, basta saber o seu objetivo a longo prazo e entrar de cabeça.