GuiaInvest
viver de renda passiva

Como viver de renda passiva?

Renda não é apenas aquilo que você obtém através do seu suado trabalho. Não, não é… Hoje eu vou mostrar para você que viver de renda passiva é possível. É praticamente um salário que parece sonho: pois, ele não exige esforço.

Esse tipo de recurso é diferente da chamada renda ativa: aquela em que você trabalha para receber. Esta provém de um trabalho contínuo, exige empenho e, se você interromper a rotina, não receberá mais nada. Nessa forma de geração de capital, você trabalha pelo dinheiro. São casos em que você recebe renda ativa:

  • Trabalhador remunerado: ao receber salários mensais em troca de seu esforço laboral;
  • Trabalho autônomo: pois estará dedicando tempo a um trabalho específico, seja ele no desenvolvimento de produtos ou entrega de serviços;
  • Empresário: pois está gerenciando a produção de uma equipe ou companhia que busca o lucro e, a partir disso, tem o chamado recebimento pró-labore;
  • Dedica tempo e esforço a qualquer atividade remunerada, até mesmo no caso do pedinte de semáforo (sim, isto é uma piada, mas talvez deixe o conceito mais claro).

Do outro lado do ringue temos uma opção interessante, que pode ser combinada com seus esforços diários.

São características da renda passiva: não precisar trabalhar para ganhar dinheiro, requer um esforço inicial (e só!) e continua mesmo que você pare de trabalhar. É como plantar: você coloca a semente e colhe os frutos. Esta modalidade também é conhecida como renda residual. Aqui se aplica a expressão: faça seu dinheiro trabalhar por você.

Tipos de renda passiva ou residual

viver de renda passiva

Logo de cara você pode ter matado [parte] da charada: renda passiva é aquela que provém de investimentos. Se fosse uma questão escolar, você acertaria a resposta pela metade. Por quê? A verdade é que há mais de uma fonte. Basicamente, são duas modalidades de renda passiva / residual:

  1. Com capital: é a rentabilidade obtida através de aplicações realizadas junto a instituições financeiras, investimentos em imóveis que geram renda através de aluguel, lucros de dividendos de empresas, ações, entre outros.
  2. Sem capital: proveniente de realizações anteriores, como rendimentos obtidos a partir de direitos autorais, licenças de uso de nomes e patentes, cliques em sites de internet, pagamentos de pensão, etc.

O que isso tudo significa?

Significa que, a menos que você seja músico, artista ou filho de pessoas famosas que desenvolveram um produto artístico ou tecnológico, sua renda passiva será proveniente da modalidade “com capital”.

Isto posto, como começar a ter renda uma passiva paralela à ativa?

Comece a economizar

viver de renda passiva

Recentemente apresentei métodos para economizar que realmente funcionam. Para começar a ter uma renda residual, você precisa deste capital.

Feito esse trabalho, é hora de eleger os melhores investimentos disponíveis para o seu perfil. Hoje vou apresentar alguns dos mais simples [e rentáveis] meios para gerar renda passiva.

Vamos a eles?

O melhor caminho para viver de renda passiva: os dividendos 

viver de renda passiva

Dividendos são participações pagas pelas empresas aos acionistas da empresa. Cada companhia tem uma política específica de participação nos lucros. Quando a empresa dá lucro, ela divide esse montante com quem comprou ações ou tem uma fatia da companhia.

Este é o resumo básico, mas se você quer se especializar no assunto a dica é simples: assista ao meu treinamento online que mostra “Como Ganhar de R$ 1 mil a R$ 5 mil Por Mês Com Dividendos”. A inscrição é gratuita e nele eu dou algumas dicas essenciais de como escolher ações de empresas na Bolsa de Valores e que oferecem excelente remuneração por meio de dividendos.

Por lei, as companhias são obrigadas a distribuir dividendos do lucro líquido obtido durante um período de exercício. Esse pagamento pode ser mensal, trimestral, semestral ou anual. Tudo vai depender do estatuto social da organização.

Neste sentido, é importante saber: são as ações do tipo preferencial (PN), como diz o próprio nome, que têm preferência no recebimento dos dividendos. As ações do tipo ordinário (ON) também recebem, mas o dividendo dos preferencialistas deve ser 10% maior do que o atribuído por ação ordinária (está na lei!). Quem tem ações do tipo ON, contudo, tem direito a voto e decisões de longo prazo da companhia.

Outra vantagem das ações PN é o “direito de participar do dividendo a ser distribuído, correspondente a, pelo menos, 25% do lucro líquido do exercício”. Tudo isso está presente na Lei das SA em seu art. 17, §1º, que determina as vantagens das ações preferenciais. Em geral, as companhias brasileiras pagam esses 25%. Contudo, há aquelas que pagam bem mais, com o propósito de atrair investidores.

Resumindo: você precisa escolher os melhores momentos e as melhores ações para ter garantia de um bom dividendo. Portanto, eu insisto: assista ao meu treinamento que mostra como.

Lucrando com LCIs: Letras de Crédito Imobiliário

viver de renda passiva

Letras de Crédito Imobiliário (LCI) são uma modalidade de investimentos de renda fixa. Uma grande vantagem é a isenção do imposto de renda sobre o lucro obtido neste investimento.

A LCI funciona assim: você compra títulos que serão destinados a créditos a serem utilizados em financiamentos que as instituições financeiras fazem no mercado imobiliário. A partir desse dinheiro aplicado, a instituição irá pagar juros sobre o empréstimo que você fez a ela – que a instituição, consequentemente, repassará a outros clientes.

Além da garantia de hipoteca, o Fundo Garantidor de Crédito (FGC) garante um capital de até R$ 250 mil caso ocorra a quebra da instituição. Isso quer dizer que a LCI é um investimento seguro, que tem as seguintes modalidades:

  • Pós-fixado: quando o capital está atrelado à variação da taxa Selic. Momentos de alta de juros são os mais indicados.
  • Pré-fixado: como diz o nome, a rentabilidade será contínua. Bom para momentos em que há tendência de queda de juros.
  • Atrelada à inflação: você tem um rendimento fixo mais a correção da inflação anual, medida pelo índice de mercado IPCA.

A rentabilidade de uma LCI pode ser próxima a 100% do CDI – traduzindo, em bom português: dependendo do período que você está lendo este artigo, se a Selic estiver acima dos 10%, ela pode se aproximar de 1% ao mês.

E quanto de dinheiro você precisa para começar? Há instituições, como os grandes brancos, que podem apresentar opções a partir de R$ 5 mil. Mas cuidado: a rentabilidade oferecida pelos bancos não costuma ser tão alta. Se você tiver um montante maior, prefira investir através de corretoras ou outras instituições com melhor remuneração.

Quer uma dica? Antes de investir faça uma simulação.

Fundos Imobiliários são diferentes de LCI

como viver de renda passiva

A semelhança é que ambos são boas opções. Apesar disso, diferente das Letras de Crédito Imobiliário, os Fundos de Investimentos Imobiliários oferecem quotas de um fundo a investidores. E melhor: não tem Imposto de Renda sobre o lucro obtido.

Todo o capital arrecadado será reinvestido no mercado imobiliário como um todo. Isso quer dizer que a captação dos recursos pode ser utilizada, pelo administrador do fundo, no oferecimento de financiamento e aquisição de imóveis (rurais ou urbanos), aluguéis, assim como a aquisição de títulos e valores mobiliários, o que inclui Letras de Crédito e Certificados de Recebíveis Imobiliários. Cada fundo tem uma política de investimento.

Não se assuste: parece mais complicado do que realmente é. O que descrevi no parágrafo acima é apenas o que o administrador do fundo fará com o dinheiro. Como são profissionais do ramo, não se preocupe: você tem uma garantia de rentabilidade. 

Algumas vantagens são:

  • Permite investir no mercado imobiliário sem comprar um imóvel;
  • Os ativos do fundo são investidos de forma diversificada: shoppings, estabelecimentos comerciais, residências, hotéis, entre outros.
  • Quando há um aumento de preços no mercado imobiliário, quem aplica aqui sai ganhando.
  • Você não precisa se preocupar com a administração de um imóvel para investir nesse mercado.

Neste caso, siga minha sugestão: antes de entrar em um fundo, analise a rentabilidade passada de mais de uma instituição financeira. Converse com quem entende, estude.

Tesouro Direto IPCA: uma boa opção

viver de renda passiva

O Tesouro IPCA é a modalidade de títulos do governo (tesouro) ligada a inflação. Ou seja, há uma remuneração ao investidor que considera a correção do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), mais uma rentabilidade pré-definida. Quanto maior o período de investimento, melhor a porcentagem de pagamento.

Você pode escolher sua rentabilidade de duas maneiras:

  • No resgate do seu investimento (por exemplo, em 2024, 2035, 2045, 2050);
  • Recebendo juros semestrais (pagamento da rentabilidade semestralmente).

Atenção, contudo, a esta segunda opção: por não deixar o valor dos juros rendendo junto com o investimento, uma vez que ele é pago semestralmente, sua rentabilidade final será menor.

Dificilmente outros investimentos considerados “seguros” têm uma rentabilidade tão boa quanto o Tesouro Direto, sobretudo em longo prazo.

Investir nessa modalidade é muito simples:

  • Consulte uma instituição financeira habilitada a oferecer esta solução – algumas sequer cobram taxa de administração.
  • Veja qual tipo de título do tesouro se adequa mais a você – neste artigo estou falando especificamente do Tesouro IPCA.
  • Realize o investimento junto à corretora: seu capital pode ser baixo, médio ou alto. Tanto faz!

Claro que você deve fazer isso tudo com calma. Estude e avalie a reputação das corretoras. Contudo, não deixe de ter parte de seu dinheiro no Tesouro Direto. É uma diversificação essencial na carteira de pequenos, médios e grandes investidores.

Busque conhecimento: renda passiva por dividendos

viver de renda passiva

Todas as informações que apresentei aqui são um bom pontapé inicial para fazer seu dinheiro trabalhar por você. Minha recomendação sempre é de buscar mais conhecimento. Por isso, faço aqui um convite. Recentemente, estudei e montei uma aula gratuita para quem busca forma renda passiva através de dividendos.

Você pode acompanhar nossa aula gratuitamente.. Sabe como? Simples: cadastre-se neste link para assistir a aula: Como Ganhar de R$ 1 mil a R$ 5 mil Por Mês Com Dividendos”. Um email será enviado para confirmar sua participação. Juntos, podemos aprender mais. Espero você!

André Fogaça

André Fogaça é empreendedor digital, investidor e co-fundador do GuiaInvest. É formado em Administração de Empresas pela UFRGS e pós-graduado em Economia e Finanças pela mesma instituição. Possui credencial de administrador de carteiras e consultor de valores mobiliários pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Ebook grátis:

O Plano Definitivo para Você Chegar à Liberdade Financeira

Descubra como planejar sua busca pela Liberdade Financeira começando do zero!

Baixar agora

5 comentários