Blog do GuiaInvest

Como sair do seu emprego, mudar de cidade e ser pago para mudar o mundo

Como sair do seu emprego, mudar de cidade e ser pago para mudar o mundo… Depois de tudo, este é o sonho, certo?

Esqueça as mansões, limusines e outras armadilhas da riqueza ao estilo de Hollywood. Claro, isso seria legal, mas na maior parte, nós – blogueiros, designers, freelancers – somos almas mais simples com sonhos muito mais gentis.

Nós queremos largar os nossos empregos, passar mais tempo com as nossas famílias, e finalmente ter mais tempo para escrever e criar.

Nós queremos a liberdade de poder trabalhar com o que gostamos, onde quisermos. Queremos que nossa escrita, nossa arte ajude as pessoas, inspire-as, mude-as de dentro para fora.

É um sonho modesto, um sonho que merece se tornar realidade. E, no entanto, uma parte de você pode estar se perguntando …

Será que vai?

Você realmente tem o que é preciso para ser um blogueiro profissional, um designer profissional, ou você está apenas sendo estúpido? É realista ganhar dinheiro suficiente com isso para deixar seu emprego ou será que é bobagem?

Você pode realmente esperar que as pessoas se apaixonem pelo que você escreve, pelo que você cria, ou isso é apenas uma ilusão?

Claro, é divertido sonhar com o seu blog decolando e mudando a sua vida, mas às vezes você se pergunta se é apenas isso: um sonho. Este é o mundo real e, no mundo real, os sonhos não se tornam realidade.

Certo?

Bem, deixe-me contar uma pequena história…

Como eu larguei o meu trabalho

Em abril de 2006, fui atingido por um carro a 90km por hora.

mudar de cidade

Eu não o vi chegando e nem me lembro muito do acidente, mas lembro de ter sido tirado da minha minivan com a camisa pegando fogo. A frente da van foi arrancada, a gasolina estava em toda parte, e minhas pernas estavam quebradas em 14 lugares.

Nos três meses seguintes, não tive nada a fazer além de suportar a dor e pensar sobre a minha vida. Eu pensei na minha infância. Eu pensei nos meus sonhos. Eu pensei na minha carreira.

E no geral, decidi que não gostava do jeito que as coisas estavam indo.

Então eu parei.

Vendi tudo o que tinha. Parei de pagar a maioria das minhas contas. Entreguei minha carta de demissão, trabalhei minhas duas semanas e depois desapareci sem me despedir.

Ouvindo sobre minha insanidade, um amigo me ligou e perguntou: “O que você vai fazer agora?”

“Eu não sei”, disse a ele. “Talvez comece um blog.”

E foi o que eu fiz.

Nos três meses seguintes, eu não apenas mexi em blogs, como me dediquei inteiramente a isso. Comecei a trabalhar das 8 da manhã até as 11 da noite.

Eu não assisti televisão. Eu não vi meus amigos. De manhã até a noite, eu estava escrevendo, lendo e me conectando com outros blogueiros – nada mais.

Dentro de um mês eu criei meu blog, chamado “On Moneymaking”, e em dois meses já recebia cerca de 2.000 visitantes por dia.

Em seguida, uma famosa empresa especializada em conteúdos de blogs, chamada Performancing, o nomeou como o melhor blog de negócios/dinheiro do ano.

Alguns meses depois, Brian Clark pediu que eu me tornasse o editor associado do Copyblogger, e então vendi On Moneymaking por cinco dígitos e fui trabalhar em um dos blogs mais populares do mundo.

E, surpreendentemente, isso é apenas o começo da história.

Como eu me mudei para o paraíso

mudar de cidade

Você já acordou alguma vez e percebeu que simplesmente despreza tudo ao redor de onde você mora?

O tempo é horrível. Os vizinhos são idiotas. Você não gosta de convidar ninguém para ir a sua casa, porque é sempre um desastre e você tem vergonha de como aparenta.  

Bem, isso foi exatamente o que aconteceu comigo em janeiro de 2009. Eu estava sentado no meu apartamento patético, enrolado em cobertores para me manter aquecido, tentando finalizar algum trabalho no computador, quando me ocorreu o quão estúpido isso era.

Eu era um blogueiro em tempo integral, pelo amor de Deus. Eu poderia fazer meu trabalho em qualquer lugar do mundo. Por que diabos eu estava vivendo nesse inferno?

E isso também serve para meus amigos designers, freelancers, serve para você, seja lá com o que você trabalha.

O único problema era que eu não tinha ideia para onde eu gostaria de ir, mas algumas semanas depois, o telefone tocou e era um antigo amigo que havia se aposentado e ido para Mazatlan, no México.

Como de costume, ele ligava para se gabar do clima, da comida e da superioridade geral do estilo de vida mexicano, mas em vez de apenas sofrer com isso dessa vez, parei e disse: “Não, não me diga mais nada. Eu estou indo para aí!”.

“O que? Quando?” – ele perguntou quase gaguejando.

“Eu não sei exatamente quando”, disse a ele, “Mas estou começando a mudança neste momento”.

Dois meses depois, fiz uma viagem de uma semana para procurar lugares para morar. Quando voltei, comecei a vender todas as minhas coisas, guardando o restante em um depósito e dando adeus aos amigos.

Quase um ano depois do nosso telefonema, eu pulei no carro e dirigi um pouco mais de 3.000km para o meu novo condomínio à beira-mar no melhor resort em Mazatlan.

Enquanto escrevo isso, estou sentado na minha varanda com meu laptop, observando (sem brincadeira) golfinhos pulando no Pacífico. É um dia de sol, tem uma brisa agradável, e estou pensando em pedir uma piña colada no restaurante do andar de baixo.

Sorte minha, certo?

Bem, o que pode te surpreender é que deixei de fora um pedaço da história.

A parte em que eu tenho uma doença fatal, que me impede de me mover do pescoço para baixo, e ainda assim eu sou pago para ajudar as pessoas.

Vamos falar sobre essa parte em seguida.

Como eu sou pago para mudar o mundo

mudar de cidade

Você sabe o que é mais engraçado?

A pior parte sobre ter uma doença como Atrofia Muscular Espinhal não é como todo mundo te trata como um caso de caridade. Não é a frustração, raiva ou depressão.

Não é nem mesmo a incapacidade de se aproximar e beliscar a bunda de uma linda garota quando você quiser (embora isso seja muito ruim).

Não, a pior parte são as malditas contas. Os médicos. A medicação. As enfermeiras.

Somei tudo e o custo total para me manter vivo nos EUA era de US$ 127.000,00 dólares por ano.

Isso não é aluguel. Isso não é comida.

Isso são apenas despesas médicas.

De fato, eu realmente não tinha que pagar tudo isso. Eu tinha seguro de vida e outros programas de ajuda do governo, mas todo esse apoio tem um preço: eles controlam você.

O governo me dava apenas US$ 700 por mês para viver, e eu tinha que gastar cada centavo disso em despesas médicas ou eles me cortavam.

Então, por anos, foi o que eu fiz. Se eu ganhasse US$ 5.000 por mês, eu reservava US$ 700 para despesas de subsistência e gastava os outros US$ 4.300 em despesas médicas. Nada foi deixado pra trás. Sempre.

E, finalmente, fiquei doente com isso.

Eu queria ganhar dinheiro sem ter que me preocupar em perder meus cuidados de saúde.

Eu queria cuidar da minha família, em vez deles sempre terem que cuidar de mim.

Eu queria realmente morar em algum lugar legal, não em algum pequeno apartamento construído para pessoas abaixo da linha da pobreza.

O único problema era que isso não era possível para mim nos EUA. Não importava quantos cálculos eu fizesse, não conseguia fazer isto funcionar. Até que fiz uma coisa maluca:

Eu parei com os planos de saúde. Me mudei para o México. Parei de me preocupar comigo mesmo e comecei um negócio baseado em uma ideia simples:

Ajudar pessoas.

Acabei encontrando escritores promissores que queriam um mentor, e eu os treinei.

Encontrei empresas que queriam lucrar com as mídias sociais e desenvolvi sua estratégia.

Encontrei blogueiros que queriam mais tráfego, e criei um curso sobre como obtê-lo.

Encontrei designers e publicitários que queriam mais audiência em seus trabalhos, e apresentei uma plataforma para isto.  

Em troca, eles me pagavam o que podiam. Algumas pessoas me davam US$ 50 por hora e outras US$ 300 por hora, mas eu as tratava da mesma forma, e me dediquei a transformar seus sonhos em realidade.

Os resultados?

Dentro de dois meses, eu estava ganhando tanto dinheiro e tão rápido que o PayPal fechou minha conta sob suspeita de atividade fraudulenta.

Hoje, não só estou fazendo mais do que suficiente para cuidar de mim mesmo, como há alguns meses me organizei e comprei um carro para meu pai.

Você entende como isso é precioso?

De um cara que não pode mover o próprio pescoço para um cara que pode comprar um carro para o pai?

E a melhor parte é que não estou ganhando dinheiro fazendo blogs sem contexto. Eu estou mudando a vida das pessoas.

Todos os dias, recebo e-mails de leitores que dizem que minhas postagens mudaram seu pensamento.

Todos os dias, recebo e-mails de alunos que dizem que meu conselho mudou sua redação.

Todos os dias recebo e-mails de clientes que dizem que minhas estratégias mudaram a maneira de fazer negócios.

Eu não consigo nem acreditar nisso.

Normalmente, um cara como eu estaria largado em um lar de idosos em algum lugar, assistindo televisão e esperando para morrer, mas estou aqui falando em um microfone e, essencialmente, sendo pago para mudar o mundo.

Se meus dedos funcionassem, eu me beliscaria para ver se é mesmo verdade.

E aqui está o principal:

Eu não quero isso apenas pra mim. Eu quero isso para você também.

A razão pela qual eu lhe contei toda essa história não foi apenas para me gabar, mas também para convencê-lo de um ponto incontestável:

VOCÊ CONSEGUE FAZER ISSO!

mudar de cidade

Você quer sair do seu emprego e se tornar um blogueiro ou um designer profissional?

Você pode.

Você quer viajar pelo mundo, vivendo a vida ao máximo?

Você pode.

Você quer dedicar suas horas para ajudar as pessoas e tornar o mundo um lugar melhor?

Você pode.

Porque veja bem… Eu sei que é terrivelmente clichê, mas se eu posso largar o meu emprego, arriscando o fato de o governo querer me levar para uma casa de repouso porque não posso pagar minha própria saúde, convencer minha pobre mãe a abandonar sua carreira para se mudar comigo para mais de 3.000km de distância, para um país estrangeiro, e depois ganhar dinheiro suficiente para me sustentar, sustentar minha mãe, meu pai e toda uma equipe de enfermagem usando nada além da minha voz…

Imagine então tudo o que você pode fazer se realmente se dedicar a isso?

Meu palpite: praticamente qualquer coisa.

Não, não será fácil. Em algum momento, eu garanto que você vai querer sair.

Eu garanto que as pessoas vão te tratar como se você fosse louco. Eu garanto que você vai chorar até dormir, imaginando se você cometeu um erro horrível.

Mas nunca pare de acreditar em si mesmo. O mundo está cheio de pessimistas, todos ansiosos por gritar e apontar os erros dos outros, mas o maior pecado que você pode cometer é tornar-se um deles.

Nosso trabalho não é unir-se a esse grupo, mas silenciá-lo, e realizar coisas tão grandes e inimagináveis ​​que seus membros fiquem impressionados demais para conseguirem falar algo a seu respeito.

Você consegue.

Eu acredito em você.

Então comece agora!

Essa história de superação e é de Jon Morrow. Hoje ele fatura mais de 1 milhão de dólares por ano com seus artigos e mora no México. Conquistou a Liberdade Financeira e trabalha apenas por paixão, de qualquer lugar que queira.

Para alcançar a Liberdade Financeira é preciso dedicação e esforço, mas no final você vai olhar para trás e verá que tudo valeu a pena. Inclusive, você terá desejado ter começado antes, pois já estaria vivendo a vida como gostaria.

Existem várias formas de conquistar a Liberdade Financeira, e os investimentos são definitivamente o meio mais rápido e seguro de fazer isto.

Caso você deseje ter o mesmo destino de Jon: ser dono de suas próprias escolhas e destinos, você pode assistir a aula gratuita do GuiaInvest onde André Fogaça ensina os 3 Simples Passos para Alcançar a Liberdade Financeira, além de muitas outras coisas.

Clique aqui para assistir a aula gratuita e descubra um jeito simples de realizar seus maiores sonhos.

Laura Terra

Analista de Conteúdo Estratégico no GI. Formada em Jornalismo pela Universidade Católica de Pelotas. Estudou a língua inglesa na Strathfield College, em Sydney Austrália. Apaixonada por ajudar as pessoas, viajar e curtir seus gatos.

Ebook grátis:

O Plano Definitivo para Você Chegar à Liberdade Financeira

Descubra como planejar sua busca pela Liberdade Financeira começando do zero!

Baixar agora