GuiaInvest
como investir no Tesouro Direto

Como investir no Tesouro Direto em 8 simples passos

Neste artigo você vai aprender um passo a passo simples de 8 etapas para você começar a investir no Tesouro Direto!

Quer saber como investir no Tesouro Direto sem se perder em meio a uma avalanche de informações complicadas? Acompanhe estes 8 passos simples e comece o quanto antes!

Este é o segundo de uma série de 3 artigos em que eu revelo como você pode ganhar até 2 vezes mais que a poupança correndo menos risco, mesmo que você tenha menos de R$ 100 para investir, e mesmo sem entender conceitos difíceis de finanças e economia.

Como investir no Tesouro Direto em 8 simples passos

Neste artigo você vai aprender um passo a passo simples de 8 etapas para você descobrir como investir no tesouro direto e começar logo!

Vamos a elas…

#1. Tenha um CPF válido e uma conta num banco

Para que você possa pensar na ideia de investir em títulos públicos é obrigatório que tenha um CPF válido e que tenha uma conta ativa em algum banco.

#2. Escolha uma corretora de valores

Escolha uma corretora de valores para investir no Tesouro Direto

Depois de ter uma conta aberta em um banco, chegou a hora de definir a corretora de valores que você irá utilizar para fazer seus investimentos.

Mas, afinal, o que é uma corretora e porque você precisa dela para investir no tesouro direto?

A corretora de valores é a empresa responsável pela intermediação na negociação de títulos públicos, ações, fundos de investimento, derivativos, entre outros diversos ativos do mercado financeiro. Sem ela, não há como investir no Tesouro Direto.

O mercado costuma separar as corretoras em dois grandes grupos: as corretoras independentes e as corretoras vinculadas aos bancos.

As corretoras independentes são aquelas que não possuem vínculo com bancos, isto é, são totalmente independentes e desvinculadas.

Em sua grande maioria, estas corretoras oferecem as melhores taxas para investir no Tesouro Direto.

No entanto, uma desvantagem é que você terá que fazer uma transferência bancária para a corretora toda vez que você for investir seu dinheiro.

As corretoras vinculadas a bancos, por sua vez, funcionam como uma extensão dos bancos de varejo. Assim, na prática, elas costumam oferecer os mesmos serviços de uma corretora independente.

No entanto, uma desvantagem é que, normalmente, as taxas cobradas para investir no Tesouro Direto costumam ser as mais altas do mercado.

Apesar das taxas, uma das grandes vantagens de investir via uma corretora vinculada a bancos é a integração entre a sua conta bancária e a sua conta na corretora.

Neste caso, você não precisará pagar tarifas de transferência bancária quando decidir investir em títulos públicos, já que o sistema é todo integrado.

De modo geral, os serviços prestados pelos dois tipos de corretoras são praticamente os mesmos, já que todas elas disponibilizam plataformas de negociação para o investidor.

Basicamente, além das taxas cobradas para negociação no Tesouro Direto, a diferença está em alguns serviços complementares, tais como: cursos sobre tesouro direto, material educacional, recomendação de investimento e alguns outros serviços.

Para definir a melhor opção para você, é necessário verificar se os benefícios que as corretoras oferecem estão alinhados com as suas necessidades como investidor.

Como investir no Tesouro Direto: Escolhendo a melhor corretora

Agora que você já sabe o que é uma corretora e para que ela serve, vamos analisar como escolher a melhor corretora para você:

1º Verifique se a corretora é credenciada

O primeiro critério se refere à segurança do seu dinheiro, pois de nada adianta você escolher uma corretora que não cobra taxa de administração se você corre o risco de perder todo o seu capital.

Por isso, selecione apenas as corretoras credenciadas no programa CETIP Certifica.

A CETIP é a Central de Custódia e de Liquidação Financeira de Títulos e funciona como um cartório de registro. No qual oferece infraestrutura para as operações financeiras, proporcionando liquidez, segurança e transparência.

Através do programa CETIP Certifica, a corretora deve fornecer mensalmente um relatório listando os títulos que você possui.

Se a corretora quebrar, o título estará registrado na CETIP e isto será uma garantia maior para o recebimento do seu dinheiro através do Fundo Garantidor de Crédito.

Você poderá consultar o site de BM&F Bovespa para consultar a lista das Corretoras Credenciadas.

2º Verifique o porte da corretora

O segundo critério ainda se refere à segurança do seu dinheiro. Agora, você deve verificar o porte da corretora, pois quanto maior a corretora, teoricamente, menor é a chance dela quebrar.

A dica é selecionar apenas as corretoras que fazem parte do Ranking de Compras, que representa as dez corretoras com maior movimentação de títulos dentro do mês.

Esse ranking é um excelente indicativo de que a corretora possui um bom porte, já que sinaliza que ela possui muitos investidores que investem em títulos públicos.

E além disso, também indica que ela consegue atender a alta demanda de negociação de títulos públicos e ainda prestar um bom serviço aos seus clientes.

Para encontrar as corretoras que mais tiveram negociações com o Tesouro Direto, verifique o Ranking de Compras localizado no final da página Instituições Financeira Habilitadas.

3º Verifique a taxa de administração anual cobrada pela corretora

O terceiro critério trata diretamente com o seu bolso, já que o valor gasto em taxas impactará na rentabilidade dos seus investimentos no longo prazo.

A taxa de administração anual é o valor cobrado pelas corretoras para manter o seu cadastro e intermediar a negociação dos títulos. Essa taxa costuma variar bastante, já que algumas oferecem isenção total e outras chegam a cobrar até 2,00%.

Preste atenção nas corretoras que isentam a taxa de administração para investimentos em títulos públicos.

As vezes, elas exigem que você invista em outros produtos da corretora para manter a isenção. Caso contrário, elas podem acabar cobrando uma taxa de manutenção de conta.

Se esse for o caso, descarte essa corretora das sua lista de opções.

4º Verifique quais as principais facilidades que a corretora oferece

O quarto critério se refere as facilidades e serviços que a corretora oferece na sua plataforma, tais como:

  • Variedade de produtos financeiros como: CDBs, LCI, LCA, Fundos Multimercado, Fundos de Renda Fixa, Fundos de Ações, etc.
  • Isenção da taxa de transferência de valores (TED) da sua conta na corretora para a sua conta no banco.
  • Prazo de resgate dos títulos. Esse prazo se refere a quantidade de dias que leva para a corretora depositar o valor da venda do título na sua conta. Algumas corretoras chegam a levar até 3 dias úteis.
  • Dispensa do aviso de transferência de valores. Em algumas corretoras é necessário que você avise toda vez que realizar uma transferência da sua conta bancária para a conta da corretora. No entanto, há algumas corretoras no qual esse aviso não é necessário. Isso aumenta sua praticidade, pois o valor da TED/DOC é apropriado direto na sua conta. Porém, este tipo de transferência pode gerar custo para quem não tem isenção de tarifas no banco ou uma conta digital.
  • A corretora trabalha com o banco que você possui conta. Este item permite que você economize nas transferências bancárias, toda vez que fizer uma aplicação ou um resgate.

Outras características como simuladores, home broker, relatórios e recomendações de investimento não devem ser levados em consideração.

Estes serviços não trarão benefícios para quem procura uma corretora para investir exclusivamente no Tesouro Direto.

#3. Solicite seu cadastro no Tesouro Direto

como investir noTesouro Direto: solicite seu cadastro

Neste terceiro passo, você terá que entrar em contato com o atendimento da corretora que você escolheu e solicitar o cadastro ou liberação para investir no Tesouro Direto.

Em algumas corretoras você poderá fazer isso diretamente no site da corretora. Já, outras, você precisará solicitar por e-mail e por telefone para que eles possam habilitar você a investir em títulos públicos.

#4. Uma senha provisória do Tesouro será enviada para seu e-mail

Após a corretora realizar a liberação da sua conta no tesouro direto, você receberá um e-mail do próprio Tesouro Direto com as instruções de acesso com a senha provisória.

#5. Defina uma nova senha

Agora, basta acessar o link indicado no e-mail e realizar a troca da senha de acordo com as regras do Tesouro Direto. Esse passo é bem simples e você não terá dificuldade alguma.

#6. Transfira para a corretora o valor a ser investido

Nesta etapa, basta você realizar a transferência do dinheiro para corretora. Aqui acho importante passar uma dica super importante, caso você tenha uma conta digital no seu banco, você estará isento de tarifa bancário.

Em outras palavras, você não pagará nada ao transferir o dinheiro para corretora. A tarifa de DOC ou TED é isenta.

#7. Escolha o título de acordo com sua necessidade

Escolha o título do Tesouro Direto de acordo com sua necessidade

Existem várias formas de escolher um Título Público, e o uso do prazo do investimento é uma delas. Isto faz parte da sua descoberta de como investir no Tesouro Direto da melhor forma.

A escolha do título será definida de acordo com o tempo que você terá para manter o investimento no Tesouro Direto.

Para você encontrar o seu prazo, a minha dica é: defina um objetivo com o dinheiro que usará para comprar o título. Seja o mais realista possível com esse prazo, e não use o dinheiro que precisará para pagar uma conta no fim do mês.

Veja alguns exemplos de objetivos:

  • Curto Prazo (até 3 anos): Fazer uma viagem, comprar um notebook, trocar de celular, criar uma reserva de emergência.
  • Médio Prazo, (de 3 a 6 anos): Comprar um automóvel, Fazer uma reforma no seu lar, Festa de 15 anos de sua filha.
  • Longo Prazo (10 anos ou mais): Gerar uma Aposentadoria ou uma herança para os filhos.

Mas, por que o prazo é tão importante?

Cada título possui um prazo adequado para se investir, se você resgatar antes deste prazo, a rentabilidade do seu investimento pode ser prejudicada ou até ser negativa.

Após descobrir o seu prazo, é preciso saber se para você é importante saber quanto ganhará na hora de investir (título pré fixado) ou garantir a maior rentabilidade possível (título pós-fixado).

Você ainda poderá escolher, se deseja receber parte da rentabilidade a cada 6 meses ou somente no vencimento do título.

Para ajudá-lo a escolher o título que deve comprar de forma rápida, selecione o caminho do fluxograma, de acordo com o prazo que você pode deixar o dinheiro investido.

#8. Efetue a compra dos títulos

Efetue a compra dos títulos do Tesouro Direto

Antes de comprar ou vender um título, você deve consultar a página Rentabilidade dos Títulos Públicos, para acessar a lista de títulos disponíveis para compra, venda, preços e rentabilidades.

A quantidade mínima de compra é 1% do valor de um título, respeitando o valor mínimo de R$ 30,00. Dessa forma você pode comprar um título em pedaços de 1%, 2%, 3% e assim por diante.

Por exemplo, se o preço unitário do Tesouro IPCA+ estiver valendo R$ 3.000,00, aplicando mínimo de 1%, descobrirá que o valor mínimo para você investir será de R$  30,00.

Para venda não há limite de valor e para compra o limite é de R$1.000.000,00 em um mês. Ao lado do nome do título aparece seu ano de vencimento, exemplo: Tesouro IPCA+ 2019.

Nessa data, o título deixará de existir, ele será resgatado automaticamente e o valor será depositado na sua conta na corretora, já descontado taxas e Imposto de Renda.

Agora que você já possui cadastro em uma Corretora de Valores, sabe qual Título Público comprar e acessou o site do Tesouro Direto, está 100% certificado para comprar seu primeiro Título Público.

Mas como eu compro os Títulos Públicos?

A compra dos Título Público está disponível em dias úteis, das 9h, até às 5h do dia seguinte ou em qualquer horário do final de semana e feriados.

Nos dias úteis, das 5h às 9h o Tesouro Direto está fechado para manutenção do sistema. Neste horário, portanto, não há como investir no Tesouro Direto.

Também pode ocorrer do sistema ficar suspenso temporariamente por algumas horas ao longo do dia, quando ocorrer forte volatilidade na taxa de juros, para proteger o investidor de grandes variações nos preços dos títulos.

Como investir no Tesouro Direto: passo a passo para comprar títulos

  1. Acesse o site do Tesouro: https://tesourodireto.bmfbovespa.com.br
  2. Coloque seu login e senha;
  3. Clique no menu “COMPRAR E VENDER” e depois na opção “COMPRAR”;
  4. Selecione o Agente de Custódia (Corretora de Valores) que intermediará a compra do seu título;
  5. Localize o título desejado na tabela de títulos disponíveis, informe o valor desejado e clique no botão “CONTINUAR”.

Pronto, você realizou sua primeira compra no Tesouro Direto. Parabéns!

Se você gostou deste artigo e deseja dar o próximo passo para conquistar seus maiores objetivos financeiros investindo em títulos públicos, eu elaborei um treinamento completo em que relevo todos os Segredos do Tesouro Direto.

As inscrições estão abertas por tempo limitado, portanto não perca tempo e clique aqui para saber mais sobre este treinamento!

Agora eu queria te pedir para deixar um comentário abaixo me dizendo o que achou deste artigo e se aprendeu como investir no Tesouro Direto, ok?

Um abraço e até o próximo artigo!

(Crédito das imagens: shutterstock.com)

André Fogaça

André Fogaça é empreendedor digital, investidor e co-fundador do GuiaInvest. É formado em Administração de Empresas pela UFRGS e pós-graduado em Economia e Finanças pela mesma instituição. Possui credencial de administrador de carteiras e consultor de valores mobiliários pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Ebook grátis:

O Plano Definitivo para Você Chegar à Liberdade Financeira

Descubra como planejar sua busca pela Liberdade Financeira começando do zero!

Baixar agora

5 comentários

  • Bom dia Andre. sou assinante do guiainvest desde agosto de 2016, so que acabei nao acompanhando todos os ensinamentos desde o inicio, minha pergunta e se ainda da para aproveitar e receber novamente, ou se ainda consigo abrir os brindes e EBOOK que me enviou, inclusive estou pagando o curso bem mais caro do que esta hoje 12 x de 67,00 e hoje ta 12 x de 4700.é que agora vou começar a investir e tirar os investimento que tenho na poupança.

    • Olá Nivaldo! Durante o prazo da sua assinatura anual, você tem acesso a todos os recursos do GuiaInvest PRO normalmente. Se tiver alguma outra dúvida referente ou específica, mande um e-mail para o nosso suporte: [email protected]

  • Sempre tive duvidas e por isso nunca investi no Tesouro Direto;com seus esclarecimentos ficou bem fácil de tomar essa decisão, obrigado.