Blog do GuiaInvest
Benefícios que o Ato de Investir Pode Trazer para Sua Vida

6 Benefícios que o Ato de Investir Pode Trazer para Sua Vida

Você já parou pra pensar nos benefícios que o ato de investir pode trazer para a sua vida? Acredite, isto vai muito além de apenas ganhar mais dinheiro no futuro. Entenda porque.

Você já parou pra pensar nos benefícios que o ato de investir pode trazer para a sua vida? Acredite, isto vai muito além de apenas ganhar mais dinheiro no futuro. Entenda porque.

Os anos de “estrada” como investidor me ensinaram muito. Não apenas sobre como ser um investidor melhor, mas também sobre como ser uma pessoa melhor e mais feliz.

Hoje, quero compartilhar com você algumas coisas que acredito que possam ajudá-lo em sua caminhada.

Para isso, listei alguns benefícios que estão intrinsecamente ligados a todos os que dedicam um tempo de sua vida a aprender sobre o ato de investir e como ter uma relação mais sadia com o dinheiro.

Já adianto que sempre acreditei que foco, planejamento e consistência são algumas das chaves para uma vida próspera e feliz, e que as dicas que você vai ler agora têm muito a ver com isso.

Boa leitura!

1. Deixar de ser refém da crise do final do mês

Deixar de ser refém da crise do final do mês

Ficar refém do salário é um problema muito comum na população brasileira, historicamente carente de disciplina e educação financeira.

Deixando de lado os efeitos da inflação e do alto custo que temos que enfrentar em nosso país para pagarmos nossas contas e seguirmos nossas vidas, a verdade é que precisamos saber viver dentro de nossa realidade.

Isso tem a ver com cortar excessos, rever suas contas e planejar melhor as necessidades do dia a dia.

Em termos práticos, isso significa que a primeira coisa que você precisa fazer quando seu rendimento mensal cai na conta é remunerar a si mesmo e praticar o ato de investir.

Ou seja, direcionar um valor para seus investimentos – que pode começar sendo de 5%, e subir gradativamente mês a mês – e fazer uma reserva emergencial.

Esse é um exercício que todos precisam fazer – principalmente os esbanjadores ou preguiçosos, claro – quando se fala em finanças pessoais.

É o primeiro passo para programar seu cérebro para uma nova realidade, disciplinada e focada em algo maior do que os pequenos prazeres de curto prazo.

Ainda nesse tópico, é importante destacar que a carência de educação financeira não é exclusividade de pessoas com baixo grau de instrução e/ou que ganham salários baixos.

Dia desses, um amigo pós-graduado e empreendedor me contou que no ano passado sua empresa teve excelentes resultados. Com isso, ele ficou com mais dinheiro no bolso e subiu seu padrão de vida na mesma proporção dos lucros que obteve.

Agora, em um ano que está sendo extremamente difícil, suas receitas baixaram – e ele está penando para manter as contas do seu novo padrão de vida em dia.

Nada disso teria acontecido se ele tivesse sido mais racional e cauteloso nos períodos de vacas gordas e tivesse valorizado o ato de investir.

A lição que fica é: acostume-se a viver dentro de seu padrão financeiro hoje (claro) e, principalmente, quando sua renda subir. Ao fazer isso, acredite, você nunca mais será refém da crise do fim de mês.

Se você, por acaso, se vê muito longe dessa realidade hoje, pois está sofrendo com dívidas, lembre-se de que para tudo na vida precisamos dar um primeiro passo.

E a hora é sempre “agora” – apesar de nunca ser tarde para começar!

2.  Livrar-se das dívidas de uma vez por todas

Livrar-se das dívidas de uma vez por todas

Estudos do Instituto Serasa Experian apontam que mais de 60% da população brasileira está endividada!

A estatística é assustadora, eu sei, e apesar de ter sido elevada em razão da crise, o volume assombroso de famílias endividadas é algo com que sempre convivemos em nosso país.

Em muito, isso se deve ao elevado analfabetismo financeiro.

Não é difícil perceber isso. Pare e pense: quantas pessoas você conhece que são protagonistas de suas finanças?

Até mesmo eu, que sou profissional do ramo, vivo cercado de investidores, falo sobre isso o tempo todo e tento convencer todo mundo a entrar nessa vida, tenho diversos familiares e amigos que não têm nem curiosidade para aprender a investir – e às vezes até me olham torto quando eu abro a boca para sugerir atitudes mais positivas em relação ao dinheiro.

Portanto, não é de se espantar que a maioria da população viva em uma permanente crise do final do mês…

Pessoas que têm uma relação saudável e proativa com seu dinheiro, por outro lado, ficam longe de dívidas, pois sabem do poder devastador que elas têm.

Elas são mentalmente preparadas para manter a cabeça leve e livre no presente e focada em seu futuro. Além disso, elas não se deixam levar por armadilhas emocionais de consumo fortemente presentes em uma sociedade perturbada em relação a necessidades e valores.

Com tudo isso, entenda que o ato de “ficar livre das dívidas” está muito mais atrelado, na maioria dos casos, a um mindset (mentalidade) do que a ter uma renda elevada.

De que lado você prefere estar?

3. Desenvolver o ato de investir e uma postura mais crítica com relação ao consumo

Desenvolver o ato de investir e uma postura mais crítica com relação ao consumo

Uma das belezas da educação financeira é que ela gera um ciclo virtuoso: a partir do momento em que você deixa de ser um refém da crise do final do mês e que as dívidas que possui (quando possui) são minimamente calculadas e planejadas para caber em seu bolso sem sustos, você automaticamente se torna mais crítico com relação ao que precisa para viver e ser feliz.

O tempo todo a propaganda vai dizer que você precisa disso ou daquilo, mas quando se está vacinado contra as armadilhas do consumo e focado em viver um presente leve e um futuro promissor, fica mais fácil não ser afetado por falsas necessidades que tentam nos convencer diariamente.

4. Ter uma vida mais equilibrada e com menos preocupações

Ter uma vida mais equilibrada e com menos preocupações

O “presente leve” que comentei há pouco nada mais é do que outro elo do ciclo virtuoso do investidor que é protagonista de sua vida.

Quando se assume o controle da vida financeira, tem-se uma enorme preocupação a menos.

Em meio a tantos desafios com os quais temos que lidar ininterruptamente, ter os aspecto financeiro bem resolvido “libera” seu cérebro para pensar em coisas mais produtivas.

Acredite, esse efeito é libertador e poderoso!

5. Dar grandes passos para atingir suas metas e sonhos

Dar grandes passos para atingir suas metas e sonhos

Um bom exemplo do efeito libertador que a independência financeira gera é uma dedicação maior ao sonhos, essa bela palavra que move nossas vidas.

Quando o dinheiro não é um motivo para dores de cabeça permanentes e quando você sabe que, ao contrário disso, você tem ele trabalhando a seu favor, além de estar automaticamente construindo uma plataforma para atingir suas metas, você terá mais foco e energia para trabalhar no que realmente importa.

Lembre-se do ciclo virtuoso que o ato de investir no futuro traz para sua vida!

6. Ser um exemplo e protagonista de sua vida

Ser um exemplo e protagonista de sua vida

Qual é o legado que você quer deixar para seu cônjuge, filhos, pais, irmãos e quem mais for importante em sua vida?

Quer ser lembrado como alguém que nunca encontrou o equilíbrio financeiro ou como alguém que cultivou uma vida feliz porque decidiu sair do piloto automático, que assumiu o controle de sua vida, que sonhou e realizou o ato de investir no futuro?

A escolha está em suas mãos e de mais ninguém. Seja o protagonista dos seus sonhos e veja-os se transformarem em realidade!

E para você, quais são os grandes ensinamentos que a carreira como investidor lhe proporcionou? Deixe seu comentário a respeito!

Bons investimentos!

Aprenda como ganhar de R$1mil a R$5mil por mês com dividendos, mesmo que tenha somente R$100 para começar.

André Fogaça

André Fogaça é empreendedor digital, investidor e co-fundador do GuiaInvest. É formado em Administração de Empresas pela UFRGS e pós-graduado em Economia e Finanças pela mesma instituição. Possui credencial de administrador de carteiras e consultor de valores mobiliários pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Ebook grátis:

O Plano Definitivo para Você Chegar à Liberdade Financeira

Descubra como planejar sua busca pela Liberdade Financeira começando do zero!

Baixar agora